Coreia do NorteCulturaDesenvolvimentoDiplomaciaEconomiaEducaçãoEsporteExércitoMilitarPolíticaRelações IntercoreanasSaúde

Discurso de 𝐊𝐢𝐦 𝐉𝐨𝐧𝐠 𝐔𝐧 na 9ª reunião da ⅩⅣ Legislatura da Assembleia Popular Suprema

Pyongyang, 28 de setembro (ACNC) — O estimado camarada Kim Jong Un, Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da República Popular Democrática da Coreia, participou da 9ª reunião da ⅩⅣ Legislatura da Assembleia Popular Suprema da RPDC e fez um discurso significativo que segue:

Queridos camaradas deputados:

Respeitado camarada presidente do Presidium da APS e camarada presidente da APS:

Observadores:

Hoje, nossa revolução entrou numa época de novo avanço e dinâmica em que marcha vigorosamente rumo à invencível potência socialista, caracterizada pela independência, autossustento e autodefesa, baseando-se nas conquistas valiosas de árdua e tenaz luta.

Sobretudo este ano, em que coincidiram o 75º aniversário da fundação da RPDC e o 70º da vitória na Grande Guerra de Libertação da Pátria, reveste suma importância para a revolução coreana que acolhe nova era de auge e mudanças drásticas para levar culminar a causa de construção de uma potência socialista.

O Comitê Central do PTC exortou a multiplicar o ímpeto de luta de todo o povo neste ano, que serve de marco importante no trajeto de desenvolvimento de nosso socialismo e na história da RPDC, para fazê-lo o de grande virada e transformação, digno de ser inscrito com letras maiúsculas na trajetória de desenvolvimento da RPDC, e apresentou as tarefas estratégicas para cumprir este chamado.

Todos os oficiais e soldados do Exército Popular e os civis, que responderam sempre com patriotismo e fidelidade ao chamado do Partido e da revolução, alcançaram êxitos orgulhosos em todos os setores da construção socialista ao travar uma campanha abnegada e ousada para cumprir as principais tarefas políticas do Partido e do Estado, apresentadas no Ⅷ Congresso do PTC e nas sessões plenárias de seu Comitê Central.

Através de várias oportunidades como os atos políticos e culturais de nível estatal, tornou-se plenamente manifesto o nosso poderio político-ideológico cujo núcleo é a unidade monolítica entre o Partido e o povo e observa-se a tendência de crescimento evidente em todos os setores da construção econômica, uma vez que todos se levantaram unanimemente na luta por garantir o desenvolvimento estável da economia nacional e acolher uma mudança substancial na melhoria das condições de vida populacional.

O surpreendente desenvolvimento da agricultura, que alcança abundantes colheitas superando os terríveis desastres naturais, e as mudanças milagrosas acontecidas por todo o país, entre outros, as novas avenidas e moradias que se constroem a cada dia dando um panorama irreconhecível, prometem ao nosso povo as perspectivas alentadoras de vida acomodada e culta.

O maior êxito que alcançamos este ano é ter aberto a era de ouro de fortalecimento da capacidade de defesa nacional e do dissuasivo de guerra nuclear.

Foram cumpridas com sucesso as principais tarefas do plano quinquenal para o desenvolvimento das ciências da defesa nacional e do sistema de armamentos e um salto brusco foi dado na invenção e aplicação dos poderosos meios de ataque nuclear de estilo coreano e de novos sistemas de armas estratégicas.

Assim, demonstramos a todo o mundo a confiabilidade das forças nucleares estratégicas da RPDC e obrigamos as forças hostis a sofrer a ameaça e pavor irremediáveis.

Hoje em dia, as forças estratégicas do nosso Estado, dissuasor da guerra nuclear, vão aumentando constantemente a uma velocidade vertiginosa incomparável com as décadas anteriores.

Estes sucessos fulminantes, que mostram de fato o potencial da RPDC, dotada de forte capacidade de defesa e de ataque esmagador, fazem conhecer de forma inequívoca a coragem e a capacidade de execução resoluta da RPDC que não tolera nenhum atentado contra sua soberania e direito à existência.

Este é o resultado e milagre brilhante que nosso grande povo conseguiu com as próprias forças e mãos.

A APS, órgão máximo do poder de nosso Estado, forjou nesta 9ª reunião de sua ⅩⅣ Legislatura, outro êxito político de grande relevância e significado a ser registrado especialmente na digna história de 75 anos de exercício de sua soberania e no orgulhoso trajeto de desenvolvimento da RPDC.

Já que a presente reunião da APS cumpriu com sucesso o trabalho de aprovar várias leis relativas à administração do Estado, ao desenvolvimento econômico e às políticas populares e refletir, tal como é, na Constituição do país o poderio nacional na nova época, merece ser registrada como reunião histórica que escreveu uma página notável na história constitucional da RPDC.

Há um ano, foi instituída solenemente como lei neste Palácio dos Congressos a política de forças armadas nucleares do Estado, segundo a vontade geral de todo o povo coreano.

Aqui mesmo concordamos por unanimidade anotar no artigo 58 do capítulo Ⅳ da Constituição Socialista da RPDC o parágrafo de desenvolver em alto nível as armas nucleares para garantir o direito à existência e desenvolvimento do país, dissuadir a guerra e defender a paz e estabilidade da região e do resto do mundo, fato que reveste um sentido muito profundo e importante.

Dessa maneira, ficou cumprida com êxito a indispensável tarefa histórica e política de garantir na carta magna da RPDC os êxitos alcançados mediante a luta sagrada do povo coreano e a política estatal das forças armadas nucleares.

O fato de a política da RPDC sobre a construção das forças armadas nucleares ter adquirido o caráter perpétuo como lei fundamental do Estado que nada nem ninguém pode alterar, torna-se um evento histórico que preparou a poderosa ferramenta política para fortalecer notavelmente o potencial defensivo do país, que inclui essas, e tornar mais firmes com base nisso a garantia de segurança e o fundamento institucional e legal de defesa dos interesses nacionais, assim como fomentar o desenvolvimento integral do socialismo ao estilo coreano.

Podem alcançar tal milagre político, sem precedentes na história, apenas o Estado onde todo o povo leva como sua fé a disposição e vontade de pagar qualquer preço pela autoestima e dignidade apreciando-as mais que sua vida, e o governo e povo que cumpriram a grande tarefa de possuir armas nucleares mediante a árdua luta de geração em geração e as empunharam fortemente como meio absoluto mais valioso para a independência, a justiça e o desenvolvimento.

Na qualidade de Presidente dos Assuntos Estatais da RPDC, agradeço de todo o coração aos deputados que exerceram de maneira mais responsável o seu direito ao voto no debate do assunto estatal de enorme importância e significado, ou seja, fixar na Constituição a conquista da grandiosa e sagrada luta de todo o povo coreano.

A Constituição Socialista da RPDC é o fundamento legal que garante a dignidade, a soberania e o desenvolvimento independente de nosso Estado e povo, sendo a carta política que esclarece o rumo de avanço vitorioso da revolução e da construção.

Estabelecemos claramente a base da política sobre o fortalecimento das forças armadas nucleares na magna lei nacional, que será eterna junto com a Coreia socialista, fato que constitui a medida importante mais justa e apropriada que convém totalmente às exigências imediatas da época atual e à legitimidade e demandas perspectivas da construção do Estado socialista.

A RPDC se viu obrigada a se dotar de armas nucleares para a legítima defesa no longo confronto com os EUA, possuidor nº 1 desses artefatos e país belicista mais perigoso do mundo, e seus satélites, e instituiu como lei a política de incremento das forças armadas desse tipo, o que é um fato reconhecido por todo o mundo.

Por culpa dos reacionários imperialistas que agora também andam enlouquecidos pela febre hegemônica e pela ilusão expansionista, faz-se realidade no âmbito global a estrutura da “nova Guerra Fria” e se vêem ameaçados gravemente a existência dos Estados soberanos e até o direito a subsistência dos povos. Esta situação atual comprova quão justa foi a decisão resoluta da RPDC que construiu as forças armadas nucleares resistindo a duras provas e fixou sua posição em uma lei nacional irreversível.

Se a RPDC tivesse simplesmente depositado as suas esperanças no guarda-chuva nuclear de outros, exposta à crescente chantagem e ameaças nucleares dos EUA, e não tivesse decidido corajosamente sobre a linha de dotar-se de armas nucleares, cativada por gestos de “boa vontade” falados pelos imperialistas e suas tentações espúrias, e parado ou recuado da árdua jornada já iniciada, teria certamente sofrido um holocausto nuclear e uma destruição total há muito tempo, e teria sido impossível imaginar a orgulhosa realidade atual em que realça o prestígio e o poder nacionais e orienta o mundo em direção à justiça, ao mesmo tempo que combate resolutamente o desafio e a pressão ultrajantes do inimigo.

Os EUA que, no século passado, impuseram até a guerra para conseguir a eliminação física de nosso Estado definindo-a como sua política estatal, emendam constantemente hoje também os roteiros da guerra de agressão para o “fim do regime” nosso e puseram em operação, em conluio com a “República da Coreia”, o “grupo consultivo nuclear” com o propósito de usar a arma nuclear contra a RPDC. Com base nisso, retornou frequente os exercícios conjuntos de guerra nuclear de grande dimensão, que revestem o evidente caráter agressivo, e introduz na região da Península Coreana as propriedades estratégicas nucleares quase no nível de desdobramento permanente, fato que leva ao extremo, ou seja, à pior fase da história a ameaça de guerra nuclear anti-RPDC.

Além disso, impulsiona em etapa crucial o estabelecimento da aliança militar tripartida com o Japão e a “República da Coreia” dando perfil por fim à OTAN, causa de guerra e agressão, em sua “versão asiática”, o que não é uma ameaça retórica ou ente imaginário, mas a ameaça real maior.

Hoje em dia, quando chegam ao extremo as provocações militares anti-RPDC dos EUA, cativado a mais não poder do modo de pensar da Guerra Fria, resulta muito importante impulsionar a um ritmo acelerado e a um alto nível o desenvolvimento de armas nucleares para cumprir a missão de responsável possuidor destes artefatos na luta por defender a estabilidade regional da Península Coreana dobrando e controlando mais taxativamente essas ações temerárias, à base da superioridade segura do dissuasor estratégico.

Isso não quer dizer que o governo da RPDC tenha apresentado à reunião da APS a importante questão de dar constitucionalidade à política de incremento das forças Armadas nucleares analisando e examinando apenas a tendência de piora imediata da situação.

Enquanto existir a RPDC como Estado socialista e não desaparecer do globo a arma nuclear de tirania dos imperialistas que pretendem acabar com a independência e o socialismo, não se deve modificar nem ceder nunca a posição atual de país possuidor de arma nuclear, senão potencializar sustentavelmente estas forças armadas. Este é o julgamento estratégico que fizeram a sério o nosso Partido e governo.

Se olharmos para trás na história, desde que a arma nuclear apareceu e o primeiro desastre nuclear ocorreu neste planeta, a humanidade não deixou de desejar um mundo livre desse artefato. Sendo vítima direta da chantagem nuclear iniciada desde a guerra coreana na década de 1950, a RPDC também vem realizando repetidamente os esforços pacifistas para converter a Península Coreana e a região em zonas desnuclearizadas.

No entanto, pela única razão de ter diferente ideologia e regime, os imperialistas norte-americanos mantiveram e recrudesceram por várias décadas a ameaça nuclear à RPDC, país desnuclearizado então, desprezando todas suas propostas pacifistas, devido ao qual a construção socialista se viu obrigada a atravessar enormes obstáculos e graves dificuldades e nosso país esteve não poucas vezes na conjuntura emergente que colocava em perigo até a sua existência.

Este fato ensinou à RPDC a verdade de que deve enfrentar sem falta com arma nuclear a ameaça nuclear das forças hostis e fez-lhe sentir na alma a necessidade inevitável de conservar e fortalecer, ainda que passe muito tempo e se sucedam as gerações, as armas nucleares já preparadas como eterno patrimônio estratégico do Estado para que ninguém possa desbaratá-las em nenhum caso.

Nosso país tornou legal a política de forças armadas nucleares do Estado e a anotou posteriormente com toda dignidade até na Constituição, de modo que se abra a via de avanço pela construção do Estado de caráter independente e autodefensivo e pelo fortalecimento da capacidade de defesa nacional.

Naturalmente, devemos nos orgulhar disso e travar mais energicamente, com base em tal sucesso histórico, a luta pelo desenvolvimento integral do socialismo ao estilo coreano.

A tarefa importantíssima que devem impulsionar sem tréguas o Partido e o governo da RPDC na implementação do programa de luta da época atual, indicado pelo Ⅷ Congresso do Partido do Trabalho da Coreia, consiste em potencializar de maneira acelerada no qualitativo e quantitativo as forças armadas nucleares — apontou e enfatizou em aumentar em progressão geométrica a produção de artefatos nucleares, diversificar os meios de golpe nuclear e desdobrá-los para o combate em diferentes tipos de exército.

Ao voltar a fazer referência detalhada à política externa do PTC, o estimado camarada Kim Jong Un elucidou os problemas de princípios para realizar com iniciativa as atividades externas atendo-se a ela.

O setor de relações exteriores deve propiciar as condições e ambiente favoráveis à revolução coreana mantendo sempre a estratégia externa do Comitê Central do Partido e desenvolver amplamente com vistas ao futuro as atividades externas.

Ao mesmo tempo, deve manter firmemente os princípios revolucionários e a postura independente marchando à frente dos países anti-imperialistas e independentes e reforçar notavelmente a solidariedade com os Estados que se opõem à estratégia hegemônica dos EUA e do Ocidente.

A presente reunião da APS deliberará e aprovará também as leis setoriais para melhor executar as políticas populares do governo da RPDC e pôr em órbita estável os importantes trabalhos econômicos do país.

Certamente, constitui um êxito apreciável a preparação do instrumento legal capaz de levar adiante com mais energia a construção socialista, às alturas da época e da revolução em desenvolvimento. Porém, o mais importante é que se consigam um avanço e salto reais em todos os setores e esferas ao se cumprirem perfeitamente as decisões e indicações do Partido e do Estado.

Hoje em dia, acolheu o período importante a campanha histórica do nosso Partido e povo para implementar a resolução do Ⅷ Congresso do PTC que propôs o novo Plano Quinquenal com vistas ao desenvolvimento integral do socialismo.

Depende de 2 anos e meio do futuro ampliar ou não as vitórias e êxitos milagrosos alcançados com o ímpeto de avanço contínuo apesar das múltiplas dificuldades nunca vistas antes desde a fundação do país.

Há que dar impulsos contínuos ao projeto de materializar perfeita e incondicionalmente os planos e tarefas imediatas atribuídos pelo Congresso do PTC e as sessões plenárias de seu Comitê Central e convertê-los em magníficos resultados materiais consolidando mais as conquistas e experiências obtidas na luta de até agora em todos os domínios da política, economia e cultura.

Hoje se apresenta ao governo da RPDC a maior prioridade de registrar mudanças reais no trabalho econômico do país e a solução do problema da vida populacional ao alcançar as 12 metas para o desenvolvimento da economia nacional e outros objetivos econômicos.

O Conselho de Ministros e outros órgãos de direção econômica do Estado e os Comitês Populares de província, cidade e condado devem se assegurar de todas as gestões econômicas do país e do estado do trabalho econômico das respectivas regiões e esmerar-se na operação e direção sobre os assuntos econômicos conforme as condições reais e ambiente em constante mudança, para que se cumpram cabal e perfeitamente os objetivos e tarefas de desenvolvimento econômico, determinados pelo Partido e pelo Estado.

Os setores de economia encarregados das 12 metas referidas têm de impulsionar com mais dinamismo a construção econômica socialista em seu conjunto ao alcançar novo auge produtivo e êxitos inovadores reproduzindo o espírito e modo de trabalho das gerações anteriores que abriram a grande época de Chollima na história da RPDC.

Em particular, o setor agrícola deve se levantar com mais coragem para implementar estritamente o programa sobre a revolução rural da nova época, apresentado pelo nosso Partido, e resulta imperioso incrementar constantemente o forte apoio do Estado, de modo que se realize o mais rapidamente possível o anseio secular do nosso povo.

O governo da RPDC, que toma como princípio máximo de suas atividades priorizar absolutamente os interesses e demandas do povo, continuará pondo seu empenho primordial no fomento de bem-estar do povo.

Partindo de seu caráter popular, nosso Estado deve dar sem falta os resultados frutíferos nestas tarefas importantes; impulsionar com magnanimidade e vigor a construção de moradias para 50.000 núcleos familiares da capital, a construção local e a rural, executar com exatidão as políticas partidárias em matéria de criação e indústria leve e melhorar continuamente o panorama do território nacional e o ecossistema.

Ao governo da RPDC compete alcançar um avanço claro e decisivo no ramo da cultura socialista, inclusive a ciência, educação e saúde pública, conforme a ascensão do prestígio e posição do Estado.

Há que implementar satisfatoriamente a estratégia e os planos de desenvolvimento técnico-científico do Estado, decididos pelo Congresso do Partido e as Sessões Plenárias de seu Comitê Central, melhorar qualitativamente a estrutura, conteúdos e métodos da educação nacional com vistas a dar um ensino avançado, e promover com segurança os projetos para consolidar em alto nível a base geral de saúde pública no princípio de pôr em pleno jogo as vantagens do sistema sanitário mais popular.

Cabe aos ramos da literatura e da arte, de imprensa e informação e do esporte obter os êxitos inovadores e orgulhosos que contribuam para ostentar a bravura e o aspecto de desenvolvimento da RPDC e aumentar o entusiasmo patriótico e o ímpeto revolucionário do nosso povo.

Estabelecer uma disciplina rigorosa em todo o país, implantar o excelente estilo nacional comunista em toda a sociedade e fazer reinar o modo de criação aspirante ao desenvolvimento e o estilo de trabalho revolucionário em todos os setores e esferas constituem uma tarefa de luta que não pode negligenciar nem um momento o governo da RPDC.

Diz-se que, por ocasião do Ⅷ Congresso do Partido, escalou o grau da luta partidária, administrativa e legal para cumprir a tarefa mencionada. Porém, o grave defeito, recém descoberto de modo coerente no trabalho estatal para a prevenção de desastres naturais, basta para comprovar que estão latentes ainda os vícios crônicos como a desordem, a irresponsabilidade e a indiferença no trabalho das instituições diretivas do Estado e seus funcionários.

O governo da RPDC seguirá intensificando de modo unificado o controle e a luta para que todos os órgãos, empresas e cidadãos obedeçam à disciplina centralizada do Estado com alta consciência política e responsabilidade, observem rigorosamente as leis do país e refreiem todas as formas de fenômenos opostos e alheios ao socialismo.

Ao pôr em jogo a vigência da nobre tradição dos movimentos massivos revolucionários, os patrióticos de todo o povo, que se manifestara nas décadas comovedoras da revolução coreana, é preciso mantê-la com firmeza de geração após geração para não falar da época atual e estimular todos os setores, domínios e entidades a criar e desenvolver constantemente o novo antepondo os interesses fundamentais e perspectivos do Estado.

É incomparavelmente importante elevar ao máximo o papel dos deputados, representantes do povo, para cumprir com êxito as tarefas responsáveis e importantes que correspondem hoje ao governo da RPDC — disse o Secretário-Geral e os encarregou encarecidamente de trabalhar com abnegação pelo desenvolvimento do Estado e os interesses do povo, incorporando o patriotismo realmente excepcional e a mentalidade de amar o povo.

Bem conscientes de que atrás do sagrado nome de máximo representante eleito pelo povo há a grande confiança e peso que lhes concedem o Estado e o povo, devem realizar todos os esforços possíveis para cumprir com fidelidade sua importante missão e responsabilidade.

Não devem esquecer nem por um momento que o verdadeiro representante e deputado do povo é aquele que sabe apoiar o Estado e o povo com a consciência limpa, a convicção e o coração.

Posto que os deputados da APS assumiram a honra e dignidade de representante do povo e do máximo órgão do Poder sob os cuidados do Partido do Trabalho, devem conhecer melhor que ninguém todas as políticas do PTC, estar sempre dispostos a fazer mais a favor do Partido, do Estado e do povo e trabalhar com todo o corpo e alma para dedicar êxitos substanciais à pátria e ao povo.

Todos devem sentir uma vez mais no fundo do coração a grande honra e valor de autênticos representantes e servidores do povo que apoiam com toda fidelidade e de maneira mais apaixonada, firme e fervorosa a mui digna RPDC de hoje que demonstra plenamente a todo o mundo seu alto prestígio e poderio.

Queridos camaradas deputados:

Já nos resta pouco tempo até ao fim do ano de 2023 que acolhemos com a convicção e esperança renovadas.

Temos agora a grande responsabilidade de coroar com êxitos mais frutíferos o final deste ano repleto de acontecimentos sensacionais.

Na atual situação favorável em que estão asseguradas as condições e fundamentos políticos, materiais e técnicos da construção da potência socialista e se preparou até a garantia legal da construção das forças armadas nucleares, seu êxito real depende da magnitude do empenho e esforços dos deputados aqui presentes e de todos os cidadãos.

Estou certo de que todos os camaradas participantes da ocasião cumprirão com lealdade sua missão responsável e importante e seus cargos assumidos perante o Partido, a revolução, a pátria e o povo pela prosperidade eterna de nosso grande Estado e pelo bem-estar de nosso grande povo.

Nesta oportunidade significativa que nos faz sentir mais uma vez com orgulho o grande poder e prestígio da RPDC, exorto fervorosamente a todos que se incorporem como um só homem na sagrada luta patriótica pelo fortalecimento e desenvolvimento de nossa pátria grandiosa e coroem, assim, com vitórias orgulhosas o ano em curso.

Pelo nosso grande povo

Pela dignidade e honra do nosso Estado,

Lutemos todos com dinamismo e um única coração e vontade

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *