CelebraçãoCoreia do NorteExércitoMilitar

Desfile militar pelos 70 anos da vitória na guerra

Pyongyang, 28 de julho (ACNC) — No glorioso caminho de marcha a toda velocidade em direção à vitória cada vez maior, glorificando a grande história e tradição de sucessão da Coreia heroica sob a bandeira da independência, autossustento e autodefesa e seguindo à direção do invencível Partido do Trabalho da Coreia, todo o país celebra significativamente como uma festa jubilosa do Estado e do povo o 70º aniversário da vitória na Guerra de Libertação da Pátria.

Todo o povo acolhe a festa com grande orgulho e firme vontade de eternizar a história da vitória em que, com a força inesgotável unida monoliticamente em torno ao grande Líder e ao grande Partido e ao espírito indomável de luta, salvou a então recém-fundada RPDC da crise de existência ou ruína e defendeu a paz da humanidade ao impedir o estouro de uma nova guerra mundial.

Na noite de 27 de julho, festa da vitória eterna da RPDC, nossa gloriosa pátria, ocorreu solenemente na capital o desfile militar pelo aniversário de 70 anos da vitória na grande Guerra de Libertação da Pátria, na Praça Kim Il Sung onde passariam imponentemente o poderoso exército revolucionário, fiel defensor do sistema da RPDC, e os entes materiais do inesgotável potencial de defesa nacional ostentando a história sempre vitoriosa da Coreia do Juche.

Saltava à vista na sede do desfile militar a estátua “Vitória” que simboliza o heroísmo de nosso exército e povo que deram início à decadência do imperialismo norte-americano infligindo-lhe a derrota mais trágica em sua história de guerras.

Multiplicando o júbilo do povo por celebrar de geração em geração o vitorioso e glorioso 27 de julho da Coreia do Juche, sobrevoaram em giros a praça do desfile o drone de reconhecimento estratégico e o outro de ataque multipropósito que foram desenvolvidos e produzidos recentemente para serem implantados nas forças aéreas do EPC.

Os jovens e estudantes enfatizaram o clima festivo dançando ao redor da estátua “Vitória” que encerra o sacrifício da geração vencedora pela pátria e seu nobre espírito e simboliza a dignidade e temperamento do grande vencedor e nosso grande Estado que ocupa posição digna no mundo.

Quando entraram na praça onde eram lançados os fogos de artifício os defensores da pátria da década de 1950, protagonistas do mito da vitória do século, que concederam o privilégio e honra de celebrar cada ano a vitória na guerra, os jovens e estudantes lhes entregaram ramos e ramalhetes de flores e os espectadores lhes dedicaram fortes aplausos.

Tomou lugar na praça o Coro Benemérito Estatal encarregado de interpretar as músicas da ocasião.

Como prólogo do desfile militar, foi realizada uma cerimônia musical da banda militar geral.

Os membros da banda descreveram ao ritmo das melodias leves e ritmos vigorosos a emoção e júbilo que reinavam na praça da vitória há 70 anos, e a orgulhosa história de triunfo das forças armadas revolucionárias que continuam com firmeza o espírito da geração vencedora.

Enquanto eram interpretadas as canções militares revolucionárias, a Guarda de Honra do EPC mostrou as habilidades no manuseio das armas refletindo o ímpeto invencível e otimismo do exército poderoso.

Ao som da música orquestral para a ocasião, apresentaram-se na praça as unidades de desfile das forças armadas selecionadas da RPDC.

Foram alinhados os estandartes militares das unidades guardiãs, que coroaram com méritos os 1.129 dias da Guerra de Libertação da Pátria, e outros das unidades selecionadas que manifestaram o espírito invencível na confrontação anti-imperialista e anti-EUA que dura dois séculos.

Todos os membros do desfile olhavam para a tribuna da praça, muito emocionados por serem revistados pelo estimado camarada Kim Jong Un, símbolo do poder e dignidade absoluta da Coreia socialista e bandeira de todas as vitórias e glórias.

Quando o estimado camarada Kim Jong Un, Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da RPDC, chegou à praça, começou a cerimônia de recepção da Guarda de Honra do EPC.

Após receber o relatório de recepção do chefe da Guarda de Honra, o estimado camarada Kim Jong Un passou em revista dela e dos estandartes militares das principais unidades do EPC.

Os altos comandantes do MINDEN e os chefes das unidades combinadas e outras de grande porte receberam o Comandante Supremo das Forças Armadas da RPDC.

Enquanto a música de boas-vindas era tocada, o Secretário Geral saiu na tribuna da praça.

Rendendo máxima homenagem ao destacado líder destacado e grande General Insigne que dá continuidade à linhagem da revolução coreana e preparou a firme garantia de eternizar a história de vitória da Coreia do Juche, todos os membros do desfile militar e participantes no ato pronunciaram estrondosas vivas.

As crianças lhe ofereceram buquês de flores.

O Secretário Geral respondeu cordialmente com sua mão levantada à aclamação dos participantes do desfile militar.

Tomaram lugar na tribuna Ri Byong Chol, membro do Presidium do Bureau Político do CC do PTC, vice-presidente da Comissão Militar Central do Partido e secretário do Comitê Central do PTC, os comandantes do MINDEN, assim como os chefes e comissários políticos das grandes unidades combinadas e os chefes das unidades combinadas.

Tomaram assentos os quadros do Partido e governo e os veteranos que trabalharam por muito tempo nas instituições do Partido, governo e círculo militar.

Foram convidados para a tribuna também o Ministro da Defesa da Federação Russa, general Sergei Shoigu, o vice-presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional da República Popular da China, Li Hongzhong, e outros membros da delegação militar russa e da do Partido e governo chinês que visitam a Coreia para comemorar a efeméride, assim como os representantes diplomáticos russos e chineses na Coreia.

Destacavam-se na área dos convidados os participantes nas festividades do 70º aniversário da vitória na guerra como veteranos e beneméritos do tempo de guerra, ativistas na ajuda ao exército, beneméritos, inovadores de trabalho, militares exemplares e descendentes dos mártires.

Foi realizada com solenidade a cerimônia de hasteamento da bandeira nacional da RPDC.

Ao som da canção “Nossa bandeira nacional”, que enche de patriotismo o coração de todo o povo, a formação que descreve a medalha do herói da RPDC entrou na pista da praça passando em revista dos estandartes das unidades combinadas de diferentes níveis do EPC.

Quando brilhava a medalha de herói, temperamento do povo heroico que venceu dois inimigos imperialistas poderosos em uma geração sob a direção do grande Líder e símbolo da dignidade e honra da Coreia Juche que alcança a vitória mais brilhante superando as provas da revolução, os veteranos de guerra entregaram aos guardas de honra do EPC a bandeira nacional da RPDC defendida com sangue no tempo da guerra.

Enquanto o hino nacional era tocado solenemente, foi hasteada a sagrada bandeira nacional que haviam levantado no alto os vencedores da grande década quando avançavam para a frente, resumindo o prestígio e temperamento independente de nosso Estado poderoso e o orgulho e felicidade do povo coreano.

Todos os participantes prestaram homenagem à bandeira nacional.

Quando a bandeira nacional começou a tremular ao vento no céu de julho, símbolo eterno de vitória e justiça, fogos de artifício foram disparados, enchendo a praça do desfile de emoção e alegria.

Foram disparados 21 salvas em homenagem ao 70º aniversário da vitória na Guerra de Libertação da Pátria.

O discurso da ocasião foi proferido por Kang Sun Nam, membro do Bureau Político do CC do PTC e Ministro da Defesa Nacional da RPDC.

É uma grande honra para os oficiais e soldados das Forças Armadas da RPDC e uma grande alegria para todo o povo coreano realizar o desfile militar pelo dia da vitória na praça onde, há 70 anos, ressoaram os gritos dos que conquistaram sua grande vitória defendendo firmemente o país contra a invasão armada do imperialismo americano e dos países satélites — disse o orador.

Expressou a certeza de que o desfile militar de hoje, em que será mostrada a história da grande vitória como uma torrente de força, será um festival original dedicado à vitória na guerra, nunca antes visto no mundo.

Enfatizou que a RPDC, guiada pelo invencível Partido revolucionário e pelo destacado líder, sempre prosperará e o grande povo que leva adiante a causa revolucionária do Juche, a socialista, conquistará a vitória e glória eternas.

Em seguida, foi realizada a revisão dos preparativos para o desfile militar.

O general do exército das forças terrestres Kang Sun Nam, Ministro da Defesa Nacional da RPDC, informou ao marechal Ri Byong Chol, vice-presidente da Comissão Militar Central do PTC, que as unidades do desfile estão prontas para serem revistadas.

Depois de inspecioná-las, Ri Byong Chol informou ao Comandante Supremo das Forças Armadas da RPDC que o desfile militar pelo 70º aniversário da vitória na grande Guerra de Libertação da Pátria estava pronto para iniciar.

O desfile começou com a entrada do esquadrão simbólico dos comandantes do tempo de guerra que carregava com cortesia a imagem respeitável do Presidente Kim Il Sung, artífice da história da grande vitória na guerra.

O veterano de guerra Ri Myong Su presidia essa coluna que marchava com os retratos dos comandantes aguerridos da luta anti-japonesa e anti-ianque, incluindo Kim Chaek, Kang Kon, Kim Il e Ryu Kyong Su que deixaram marcas indeléveis na história da vitória na guerra considerando a fidelidade ao líder como consciência, honra e obrigação moral.

Mostrando novamente a verdade da história de que na história da vitória na guerra há um líder destacado e também revolucionários autênticos que o defenderam arriscando suas vidas, marchou a formação simbólica da companhia de escolta liderada por Choe Yong Rim com os retratos de Hyon Chol Hae, Yon Hyong Muk e Pak Song Bong e outros que formavam um escudo em defesa do Comando Supremo no tempo de guerra.

Apareceram uma após outra as colunas simbólicas da primeira unidade guarda e as divisões e regimentos-guarda lendários das forças armadas revolucionárias com os estandartes que fazem lembrar o mérito de ter aberto com sangue a brecha de avanço em cada etapa estratégica da Guerra de Libertação da Pátria.

A coluna da Segunda Divisão Guarda de Infantaria Kang Kon, que aniquilou incontáveis efetivos e armamentos dos inimigos nas operações de cada etapa da guerra feroz e realizou um mérito excepcional na batalha de defesa da colina 1211 jogando os agressores no “vale armadilha”, carregava as fotos de Choe Hyon, chefe de divisão, e os heróis da República da mesma unidade como Ri Su Bok e An Yong Ae.

As fileiras simbólicas da Terceira Divisão de Guarda de Infantaria “Seul” seguiram, que se destacou na operação de libertação de Seul, exterminou a tropa especial de Smith na batalha de Osan, que era a unidade avançada das tropas agressoras norte-americanas e criou um exemplo do combate moderno de cerco na operação de libertação de Taejon, e as fileiras da Quarta Divisão de Guarda de Infantaria “Seul” Kim Chaek, que ganhou fama mundial.

As colunas da 6ª Divisão de Guarda de Infantaria, especialista em combate móvel e ataque sucessivo, e a 12ª Divisão de Guarda de Infantaria de Andong, unidade de tigres da cordilheira da parte oriental, lembraram os heróis Han Kye Ryol, Jo Sun Ok, Kang Ho Yong e outros.

As fileiras do 10º Regimento de Guarda de Infantaria e os 18º, 14º e 86º Regimentos de Guarda de Infantaria marcharam com seus estandartes.

Em seguida, desfilaram os esquadrões do 56º regimento guarda-caças e a segunda flotilha guarda-torpedeiros que derrubaram os B-29 e outros aviões ultramodernos dos EUA e afundaram ou danificaram o cruzador pesado Baltimore e o outro leve.

Recebeu forte ovação da multidão os esquadrões que fizeram conhecer os méritos das unidades guarda do tempo da guerra que, fazendo uso do temperamento da Coreia heroica, converteram a tradição “invencível” e criminosa do imperialismo norte-americano na derrota e prepararam a tradição sempre vitoriosa da RPDC.

Passaram as colunas simbólicas dos soldados da ferrovia, que realizaram grande mérito no transporte de materiais bélicos sob a chuva de bombas inimigas, e dos oficiais do Ministério do Interior que averiguaram a tempo o intento de agressão dos inimigos lutando em silêncio e detectaram e aniquilaram muitos espiões e sabotadores.

Em seguida, marchou o bloco dos guerrilheiros e guerrilheiras e os infantis agitando a bandeira vermelha e a da União das Crianças da Coreia, o que fez lembrar a história da resistência de todo o povo, sem distinção de gêneros e idades, contra os agressores que foi realizada continuando a tradição criada na guerra anti-japonesa.

Também desfilaram as colunas motorizadas.

A esquadra simbólica da libertação de Seul foi liderada pelo tanque nº 312 que irrompeu primeiro sobre o bastião inimigo ao cabo de 3 dias de guerra e içou a bandeira nacional da RPDC sobre o Capitólio do poder títere sul-coreano.

Avançou a coluna dos regimentos guarda antiaéreos que derrubaram ou danificaram mais de 640 aviões inimigos cumprindo, assim, sua missão de defender o céu da capital pela segurança do Comando Supremo.

A esquadra de carruagens com metralhadoras pesadas demonstrou o mérito relevante ao superar a vantagem numérica e técnica do imperialismo norte-americano com o firme espírito defensor da pátria e os métodos originais e táticas combativas.

Depois dos blocos icônicos, entraram os representantes do exército revolucionário de elite, forte em ideia e convicção e cheio do espírito de defesa ao CC do Partido e do de combate heroico.

Passou a esquadra da cavalaria de honra simbolizando o ímpeto do heroico EPC que marcha adiante pelo caminho da vitória indicado pelo líder continuando a valiosa tradição de defesa ao líder preparada na luta armada anti-japonesa e consolidada ainda mais na guerra anti-ianque.

Desfilaram as fileiras do Direção de Guarda do Comitê Central do PTC, o Departamento de Guarda da Comissão de Assuntos Estatais, o Departamento de Guarda-costas, o Comando de Guarda-costas corroborando com a filosofia de triunfo e a verdade invariável de que defender ao CC do Partido garante a vitória eterna da Coreia do Juche e a felicidade e prosperidade de todas as gerações vindouras.

Guiados por seus líderes, as colunas dos corpos do exército da frente marcharam com os estandartes das divisões e brigadas invencíveis, que saíram sempre vitoriosos do confronto com os EUA.

Passaram as fileiras das forças marítimas e aéreas que deram sucessivas derrotas aos arrogantes invasores norte-americanos e às das forças estratégicas, que simbolizam o poder irresistível das forças armadas da RPDC, e as de operações especiais.

Atravessaram a praça as fileiras da unidade de operação montanhosa na retaguarda inimiga e o batalhão de choque de desembarque nº 41 que mantêm o estado de alerta para desferir um golpe demolidor aos inimigos com os métodos originais de combate e o espírito de ataque de um contra cem.

O Secretário-Geral estendeu saudação militante às colunas de desfile que marchavam pela praça levantando os estandartes militares em que estão gravadas as proezas de ter alcançado sempre vitórias na longa confrontação com os EUA mantendo a consciência de classe, o espírito de luta intransigente e a disposição de punição implacável.

Os soldados do desfile aclamaram o General Insigne que forjou o EPC como punho de ferro da justiça, armado com o espírito revolucionário do Paektu, o de defesa da pátria da década de 1950 e a combatividade invencível.

Desfilaram as esquadrilhas dos corpos do exército que cumprem a missão de defender a capital, as costas, as fronteiras e a retaguarda da pátria.

Saltavam à vista as colunas simbólicas da divisão blindada de tanques e a de infantaria motorizada, da Direção Geral de Exploração, da Academia Militar General Kim Il Sung, máximo centro de ensino militar do Juche, da Academia Militar e Política Kim Jong Il, base central de formação dos comandantes de máximo nível do país, e da Academia Militar Política Kim Il Sung, centro de formação dos funcionários políticos do EPC.

Passaram pela praça as fileiras das escolas revolucionárias, onde se garante o futuro eterno da causa revolucionária do Juche mediante a formação dos pilares e continuadores fidedignos da linhagem da revolução e da tradição da vitória, e as da Guarda Vermelha Operário-Camponesa que, por toda parte do país, completam os preparativos da resistência de todo o povo.

O ímpeto combativo para realizar méritos na luta de classes se denotava nos blocos do Ministério da Segurança Estatal, Ministério da Segurança Pública e unidade armada móvel das Forças de Segurança Pública que manifestam o aspecto majestoso das unidades selecionadas encarregadas de um flanco das forças armadas revolucionárias e as fidedignas guardas políticas do Partido que defendem firmemente as valiosas conquistas da pátria socialista e a tranquilidade do povo.

O estimado camarada Kim Jong Un estimulou com sua mão levantada as colunas de desfile que, ao levar a fidelidade ao Comitê Central do PTC e o espírito da geração vencedora, se mantêm dispostas a glorificar a história da grande vitória na guerra e estender os 70 anos passados em defesa dela para 700 e 7.000 anos.

Estremeceram a praça as aclamações de todos os participantes que prestavam o juramento de marchar pela vitória eterna do nosso Estado sob a direção do estimado companheiro Kim Jong Un, melhor General Insigne do mundo.

Iniciou-se o voo de desfile da aviação do EPC.

Uma esquadrilha cruzou o firmamento da praça desenhando com suas formações a estrela e o número “70”.

Empreenderam a marcha as colunas motorizadas ostentando a supremacia, modernidade e vontade de nossas forças armadas revolucionárias de dar um golpe demolidor aos descendentes dos agressores no confronto agudo que perdura geração após geração.

As fileiras de tanques principais apareceram na praça, que ficarão na frente da batalha final para recuperar o território nacional, expressando o rancor da geração vitoriosa que, por falta de armas, foi forçada a parar o avanço na linha muito próxima ao Mar do Sul da Coreia, e as colunas de artilharia, primeira arma do EPC, que abrirão o caminho para as unidades da frente com tiros implacáveis.

Entraram os esquadrões de mísseis táticos e dos cruzadores de longa distância que estão mobilizados para disparar como se declarassem ao mundo a posição super intransigente das forças armadas revolucionárias de responder com a operação inaudita de extermínio se chegar o momento esperado da batalha final com os inimigos.

A marcha de armamentos ultramodernos que deram vida eterna ao nome e bandeira da RPDC e serviram como base para o aumento transcendental do prestígio nacional manifestou plenamente o temperamento das forças armadas nucleares da RPDC.

Em seguida, marcharam as fileiras de armas estratégicas da RPDC.

Responder com armas nucleares às armas nucleares e confronto direto ao confronto direto!

A emoção e alegria dos espectadores atingiram o clímax quando entrou a Companhia Bandeira Vermelha Nº 2 da Direção Geral de Mísseis com o ICBM de novo tipo Hwasongpho-18, principal meio mais poderoso das forças estratégicas da RPDC que dissuade totalmente e enfrenta esmagadoramente as ameaças de guerra nuclear anti-RPDC e as ações agressivas provocativas das forças hostis e defende confiavelmente a segurança do Estado.

Atrás do caminhão herói com a plataforma de lançamento, desfilou o bloco do ICBM Hwasongpho-17, exibindo a força absoluta do Estado e do povo, capaz de acabar com a tirania imperialista, salvar o futuro da humanidade e defender a justiça e a paz.

Todos os participantes aplaudiram o estimado camarada Kim Jong Un, patriota sem igual e General Insigne de Aço, que, com sua longa previsão longa e liderança extraordinária, colocou no topo da história nacional a fama e honra de nosso Estado, forjados há 70 anos pela geração vitoriosa na guerra, e preparou o meio garantidor da vitória para legar a toda posteridade.

Após o desfile, aclamações estrondosas ressoaram novamente e fogos de artifício foram lançados no céu noturno do dia da vitória.

O Secretário Geral respondeu cordialmente à multidão que o aplaudia.

O presente desfile militar será registrado nos anais da pátria como um grande festival político e militar que manifesta ao mundo inteiro a vontade inabalável de todos os militares e civis de acelerar o desenvolvimento e prosperidade integral do socialismo com o grande espírito heroico e estilo de luta e criar um novo mito de vitória na era de Kim Jong Un na guerra anti-imperialista e anti-EUA.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *