CelebraçãoCoreia do NorteDiplomaciaMilitar

Ato comemorativo pelo 70º aniversário da vitória na guerra

Pyongyang, 28 de julho (ACNC) — A grande vitória na Guerra de Libertação da Pátria, que brilha como milagre lendário, é o acontecimento especial sem precedentes que reveste enorme importância na história nacional e mundial.

É que sob a direção do destacado líder, o exército e povo coreanos criaram a história de resistência da época heroica admirada por todo o mundo, lançaram a base de vitória e prosperidade de poderoso nosso Estado e defenderam a paz da humanidade na frente mais aguda da luta pela independência anti-imperialista.

Com motivo do dia de vitória na guerra, festa de todo o povo e todo o país que deu à RPDC eterna glória e prestígio, todos os coreanos rendem homenagem à geração heroica que, na feroz guerra da década de 1950, situou no topo do século a tradição de grande vitória dando mostras de sua fidelidade, valentia e patriotismo incomparáveis e veio desenvolvendo sem cessar a história de sucessão.

Teve lugar no dia 27 na capital o solene ato comemorativo do 70º aniversário da vitória na Guerra de Libertação da Pátria.

Assistiu à ocasião o estimado camarada Kim Jong Un, Secretário Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da República Popular Democrática da Coreia.

Quando ele saiu na tribuna, todos os participantes acolheram com estrondosas vivas o General Insigne que simboliza o grande poderio, a dignidade e a vitória da Coreia.

Respondendo cordialmente às aclamações, o Secretário-Geral felicitou os participantes na Guerra de Libertação da Pátria, todos os habitantes do país e os oficiais e soldados do Exército Popular da Coreia que acolhem a eterna festa de vitória da nossa pátria gloriosa.

Ocuparam a tribuna os membros do Presidium do Bureau Político do Comitê Central do PTC, Kim Tok Hun, Jo Yong Won, Choe Ryong Hae, Ri Byong Chol, e outros quadros do Partido e do governo, os secretários responsáveis dos comitês do PTC nas províncias, os funcionários responsáveis do Presidium da Assembleia Popular Suprema, do Conselho de Ministros e entidades de massas, assim como os veteranos de guerra.

Fizeram-no também o Ministro de Defesa Nacional da RPDC, Kang Sun Nam, o chefe da Direção Política Geral do EPC, Jong Kyong Thaek, o chefe do Estado-Maior-Geral do EPC, Pak Su Il, e outros altos comandantes do MINDEN, os comandantes das forças armadas de diferentes tipos e os chefes das grandes unidades combinadas.

Tomaram assentos da tribuna também o Ministro de Defesa da Federação Russa, Sergei Shoigu, e o vice-presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional da República Popular China, Li Hongzhong.

Estiveram presentes na ocasião os veteranos e os beneméritos do tempo da guerra, que são protagonistas da grande época heroica, os ativistas na ajuda ao exército, os beneméritos, os inovadores de trabalho, os descendentes dos mártires, os jovens construtores, os oficiais e soldados do Exército Popular da Coreia e os alunos das escolas revolucionárias.

Foram convidados os membros da delegação militar da FR e a do Partido e o governo da RPCh, que estão de visita na Coreia para participar nas festividades do 70º aniversário da vitória na grande Guerra de Libertação da Pátria, e os representantes diplomáticos credenciados na Coreia.

Se interpretou com solenidade o hino nacional da RPDC.

Proferiu o discurso da ocasião Ri Il Hwan, membro do Bureau Político e secretário do CC do PTC.

Por encargo do Partido e do governo, o orador dirigiu uma saudação sincera aos respeitáveis veteranos e beneméritos da época da guerra, que realizaram méritos indeléveis na Guerra de Libertação da Pátria sob a orientação do Presidente Kim Il Sung, genial estrategista militar e invencível Comandante de Aço, legaram ao povo coreano a história e tradição de vitória a recordar sempre com orgulho e participaram saudáveis nas festividades do 70º aniversário da vitória na guerra que se registará com letras maiúsculas na história.

Parabenizou todos os habitantes e oficiais e soldados do EPC que acolheram esta festa com o grande orgulho e dignidade por terem preservado durante 70 anos o nome e a bandeira nacionais, defendidos a custo de sangue pela primeira geração heroica da RPDC, e por demonstrarem ao mundo inteiro o seu prestígio e poderio.

Também expressou sincera gratidão ao PCCh, ao governo da RPCh e a todo o povo chinês que ajudaram com sangue a guerra revolucionária e apoiam invariavelmente a justa causa do Partido e povo coreanos e estendeu uma saudação cordial aos veteranos do Corpo de Voluntários do Povo Chinês e aos familiares dos participantes na guerra.

Apontou que a Guerra de Libertação da Pátria, cuja dureza e severidade não têm precedentes, foi uma contenda para defender a nossa soberania, território e povo da invasão armada dos imperialistas estrangeiros muito poderosos e, ao mesmo tempo, um confronto total entre as forças progressistas e as reacionárias para proteger o campo socialista e democrático e a paz da humanidade do intento arrogante do imperialismo norte-americano de dominar todo o mundo.

Embora fosse uma prova demasiado dura o confronto entre o Estado soberano recém-fundado e o imperialismo estadunidense, que se gabava da “supremacia” mundial tendo uma história de centenas de anos de guerras de agressão, nosso Estado e povo se levantaram com coragem assumindo a responsabilidade e a missão, que lhes concederam a época e a história, e criaram o milagre de frustrar a ofensiva de agressão dos imperialistas maníacos de guerra — sublinhou Ri e continuou:

Com este triunfo, a RPDC se fez baluarte do Oriente que defende a independência e a justiça fazendo frente resoluta ao imperialismo norte-americano mais bárbaro e poderoso, e seu nome e bandeira nacionais brilham como símbolo do heroísmo e sinal de vitória da luta anti-imperialista.

A importância histórica desta vitória, registrada com letras maiúsculas na história da pátria, reside em ter aberto a história de luta heroica por alcançar o triunfo maior num ambiente mais severo e em tê-la convertido na tradição da revolução coreana e no ícone de desenvolvimento do nosso Estado.

Graças a essa história grandiosa que coroou com vitória a década da guerra que poderia ter sido uma tragédia horrível, iniciou-se a história da nova Coreia que cumpriu o magno empreendimento por um país próspero e exército poderoso estabelecendo novos marcos nas décadas tão severas e transcorreram 70 anos lendários em que se tem defendido a paz da região e do resto do mundo acabando com a injustiça e tirania de toda índole.

As admiráveis décadas lendárias e pontos de virada em 7 décadas passadas após o cessar-fogo foram preparados precisamente nos tempos de situação complexa interna e externa e de crise nacional e cada um dos inúmeros méritos heroicos, que produziram repercussões da época, está vinculado com o espírito revolucionário da geração vencedora da guerra.

Diante das provas demasiado duras para um país e uma nação, mantivemos firmemente como bandeira a história e tradição da vitória na guerra e tomado como modelo de vida e luta o indomável espírito combativo e os méritos lendários da geração triunfadora.

Conscientes da honra e obrigação de descendentes da geração triunfadora, milhões de jovens se localizaram voluntariamente nos postos chamados pela pátria e escreveram a epopeia com o entusiasmo e bravura da juventude e todo o povo se dedicou à construção socialista com o espírito do tempo de guerra e a vontade indomável em acato ao propósito do Comitê Central do Partido. Assim ficou comprovada de novo a verdade da história de que não há nada mais sólido e confiável que a unidade monolítica em torno do grande Líder nem força mais poderosa que o firme espírito revolucionário anti-imperialista do nosso país.

Este ato de hoje em que estão reunidos os criadores e testemunhas da história, que ganharam a fama da Coreia heroica superando enormes desafios e infortúnios daquela época, e seus descendentes dignos de confiança que vieram continuando o nobre espírito e tradição daqueles, é a miniatura da história de 70 anos que mostra como se continua o linhagem de nossa revolução, se conserva a natureza própria de nosso Estado e se incrementa seu poderio nacional.

Embora muito tempo passe e sucedam muitas mudanças, todas as gerações formam um ente vivo unindo-se com a mesma linhagem a partir da história e tradição de grande vitória de guerra – eis aqui o fator que preserva até o momento a ortodoxia da revolução coreana, e a força típica de nosso Estado que não sofre nunca a decadência nem a frustração.

É um orgulho para o Partido e povo coreanos ter a história de vitória, que defende o firme espírito da invencível revolução coreana e manterá eternamente o poderio e caráter inquebrantável da RPDC.

A Guerra de Libertação da Pátria deu, além da glória, a experiência sentida na própria pele de não deixar se repetir nunca mais a trágica guerra e a meta de construir uma potência a que devemos chegar custe o que custar.

Se tivéssemos tido uma força poderosa capaz de frustrar a ambição agressiva do imperialismo norte-americano, a guerra coreana não teria terminado com o armistício.

Por tal experiência amarga e o rancor manchado de sangue e por não nos deixarmos ser mais um alvo de agressão, o Partido e o governo da RPDC tomaram como sua base política a autodefesa nacional apesar dos desafios e dificuldades de toda índole da história e vieram consolidando sem cessar a capacidade militar.

A história lembra como se mantém e se defende durante longo tempo a paz nesta terra onde se enfrentam agudamente dois polos opostos em ideal e sistema.

Posto que existe em nosso planeta os EUA, ente agressor e hegemônico, não se pode deter nem atrasar a história de força que escrevem nosso Estado e povo. Se o imperialismo norte-americano provocar outra vez a guerra na Coreia atuando com imprudência sem ver corretamente a corrente da época e a realidade mudada, será enterrado na tumba da história junto com sua ambição excessiva.

Ri lembrou que há 70 anos, o povo coreano criou a grande história em que a justiça venceu a injustiça e o progresso a reação, travando uma luta heroica com a ajuda mental e material abnegada dos povos do mundo amantes da paz.

No período da Guerra de Libertação da Pátria, o Partido e governo chineses enviaram a frente coreana seus filhos sobressalentes ainda nas condições difíceis, assim fazendo aporte com sacrifício à vitória na guerra coreana e defenderam a segurança de seu país e o posto oriental do socialismo.

Lutando na mesma trincheira com o EPC, o CVPCh preparou a excelente tradição de se unir com o firme espírito anti-imperialista e triunfar com esta unidade revolucionária.

O Partido e povo coreanos lembrarão também no futuro os méritos de combate e proezas históricas realizados pelos oficiais e soldados do CVPCh.

O orador deu novamente as boas-vindas cordiais ao general do exército Sergei Shoigu, Ministro da Defesa da Federação Russa, vizinha amigável, que veio à capital para felicitar a grande festa da RPDC.

Estendeu saudação sincera e militante ao governo, exército e povo russos que se mobilizaram na luta histórica para construir uma Rússia poderosa derrotando as forças que ameaçam e prejudicam os direitos soberanos e interesses de segurança da Rússia.

Enquanto existirem o despotismo e as forças dominacionistas que, para a hegemonia e expansão, fabricam e instigam conflitos sangrentos, golpes de Estado e guerras por toda parte do planeta e tentam submeter e prejudicar outros países, nenhum país ou região pode estar seguro — sublinhou e reiterou que o governo e povo da RPDC estarão sempre ao lado dos países que se opõem à hegemonia dos EUA e lutarão na mesma trincheira com eles.

Afirmou que o povo coreano lutará firmemente unindo-se em torno do estimado camarada Kim Jong Un pela paz e desenvolvimento perenes da terra pátria, pela eternidade do nobre espírito de sacrifício de inúmeros combatentes conhecidos e desconhecidos e a grande potência onde estão latentes seus desejos e pela prosperidade eterna da RPDC, querida pátria que brilhará geração após geração.

Na ocasião, o Ministro da Defesa da FR, Sergei Shoigu, leu o texto do discurso de felicitação enviado pelo Presidente da FR, Vladimir Vladimirovich Putin, aos participantes deste ato comemorativo.

“O firme apoio da RPDC à operação militar especial contra a Ucrânia e a solidariedade com a Rússia em questões internacionais importantes destacam nossos interesses e decisões comuns de enfrentar a política do grupo ocidental que impede o estabelecimento de uma ordem internacional multipolar e justa, baseada na inseparabilidade entre a supremacia do direito internacional e a segurança e no respeito à soberania dos Estados e aos interesses nacionais” — disse Putin em sua mensagem.

Todos os participantes expressaram agradecimento com uma aclamação efusiva pelo discurso do Presidente russo que estendeu felicitações ao estimado camarada Kim Jong Un e aos participantes do ato em comemoração à gloriosa festa de vitória do povo coreano.

Jo Yong Won, membro do Presidium do Bureau Político e secretário de organização do CC do PTC, leu a mensagem de felicitação do CC do PTC a todos os habitantes e oficiais e soldados do EPC que fizeram uma contribuição imperecível para glorificar a tradição de vitória da Coreia heroína.

A mensagem faz balanço com orgulho da história de luta de 70 anos em que continuou firmemente ao novo século o ideal de início da revolução coreana e fez conhecer ao mundo inteiro como verdade irrefutável o caráter científico e eterno de nossa ideologia e causa.

Patenteia a firme vontade do PTC de conservar sempre a honra de triunfador defendendo a todo custo nossa pátria que reflete a vida sagrada do Presidente Kim Il Sung e do Dirigente Kim Jong Il e o regime socialista que glorificaram os mártires da revolução com sua luta heroica esacrifício.

Comovidos pela mensagem, todos os participantes redobraram a convicção de que serão eternas a história e tradição de vitória graças ao estimado camarada Kim Jong Un, patriota sem par e grande defensor da paz que fez continuar o espírito heroico da geração vencedora na guerra como linhagem da revolução coreana e abre nova era da potência que se desenvolve e se faz mais próspera com a independência, autossutento autodefesa.

Este ato tornou-se uma oportunidade significativa em que se demonstraram plenamente o caráter invencível do socialismo ao estilo coreano e a convicção e vontade do Partido e povo coreanos de converter a pátria, defendida ao custo de vida pelos mártires, em uma potência socialista em prosperidade tomando como meio garante de vitória o espírito de defesa da pátria e da revolução.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *