Coreia do NorteDiplomaciaMilitarRelações Intercoreanas

“Prontos para o confronto; a escolha é dos inimigos”: Discurso do Ministro da Defesa Nacional da RPDC

Pyongyang, 28 de julho (ACNC) — No desfile militar realizado no dia 27 pelo 70º aniversário da vitória na Guerra de Libertação da Pátria, o Ministro da Defesa Nacional da República Popular Democrática da Coreia, Kang Sun Nam, fez um discurso.

É uma grande honra para os oficiais e soldados das Forças Armadas da RPDC e uma grande alegria para todo o povo coreano realizar o desfile militar pelo dia da vitória nesta praça onde, há 70 anos, ressoaram os aplausos dos conquistadores da grande vitória ao cabo de defender firmemente o país contra a invasão armada do imperialismo americano e dos países satélites — começou o orador e continuou:

Comemorar o dia da vitória na guerra reunindo diferentes gerações como veteranos de guerra, protagonistas da grande década, os beneméritos que contribuíram para a prosperidade da pátria, bem como os inovadores de trabalho e militares exemplares, construtores de novas avenidas e jovens estudantes, é uma confirmação evidente da firme continuação da ortodoxia da revolução coreana e da tradição de vitória.

É sagrado e eterno o significado do 27 de julho na Coreia que defendeu a dignidade e honra do povo e o ambiente de desenvolvimento independente do Estado e preservou a paz da humanidade ao deter a realização da estratégia do imperialismo americano de tomar a hegemonia mundial e prevenir uma nova guerra mundial.

A vitória de 27 de julho é ainda mais grandiosa por ter posto fim à “doutrina de onipotência das armas” defendida pelas forças imperialistas agressoras e confirmado a validade da teoria ideológica do Juche, segundo a qual o fator decisivo para a vitória na guerra reside no poder político-ideológico do povo e exército unidos compactamente em torno do Partido revolucionário.

O 70º aniversário da vitória na guerra coreana é um monumento histórico erguido pelos três anos de guerra e pelas sete décadas em defesa do mesmo triunfo, e o grande festival de hoje é o clímax de honra preparado pelos combatentes do tempo da guerra e seus descendentes.

O 27 de julho de grande vitória ensinou uma lição evidente de que tudo o que ganharão aqueles que andam cheios da ambição agressiva anacrônica e da excessiva cobiça pela hegemonia, sem ver a corrente dos tempos, a mudança da história e a justa força para defender o que é seu, é a derrota vergonhosa.

Defendendo a “lógica da força” também neste momento, os belicistas americanos e a camarilha traidora de Yoon Sok Yeol não deixam de fazer jogadas perigosas que podem causar na Península Coreana uma guerra nuclear nunca vista na história, devido ao uso atrevido das forças armadas contra a RPDC.

Os EUA formam concentrados o bloco militar agressivo como a aliança militar trilateral Coreia do sul-EUA-Japão contra nosso Estado e outros países independentes da região Ásia-Pacífico e introduzem sem hesitação na Península Coreana até as forças da OTAN, aparato conflitivo fora da região, fato que coloca em perigo o ambiente de segurança da RPDC e outros Estados vizinhos.

O mais grave é que junto com os lacaios da “República da Coreia”, os EUA colocaram em funcionamento o chamado “grupo consultivo nuclear”, mecanismo de guerra nuclear, e levam à prática o complô de guerra nuclear contra nosso Estado.

Agora o imperialismo americano e os traidores da “República da Coreia” não hesitam em dizer bobagens como o “fim do regime” de nosso Estado.

Declaramos com seriedade que, se continuarem tentando como agora o confronto militar, o uso das forças armadas de nosso Estado irá além do limite de defesa em relação aos Estados Unidos da América e à “República da Coreia”.

Ao imperialismo norte-americano não há alternativa que lhe permita sobreviver mesmo que use armas nucleares contra nosso país.

Se os Estados Unidos da América tentarem usar forças armadas contra a República Popular Democrática da Coreia, terão que sofrer uma crise que nunca imaginaram ou enfrentaram.

Nós estamos prontos.

A escolha é dos inimigos.

Defender a soberania e segurança da RPDC e garantir a integridade territorial é a nobre missão de nosso exército.

Nossas forças armadas revolucionárias não perdoarão nem um pouco os atos destinados a atentar militarmente contra a soberania e segurança de nosso Estado e empreenderão de maneira mais ofensiva a reação militar para detê-los.

As forças armadas da RPDC, que apoiam fielmente a ideia revolucionária e o ideal político do PTC, manterão sua nobre honra e tradição no caminho de defesa do caráter invencível e vitalidade de nosso grande Estado e sistema e lutarão sempre na mesma trincheira com os países e os povos progressistas que lutam por defender a independência e justiça em prol de um mundo pacífico e belo sem agressão, saque, matança e destruição.

A vitória será sempre nossa.

Prosperará eternamente a RPDC, guiada pelo invencível Partido revolucionário e pelo líder destacado, e alcançará a vitória e glória perenes nosso grande povo que leva adiante com firmeza a causa revolucionária do Juche, a socialista.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *