Coreia do NorteExércitoMilitarRelações Intercoreanas

Kim Jong Un dirige disparo do ICBM Hwasongpho-18 em resposta às últimas provocações militares

Pyongyang, 13 de julho (ACNC) — Como parte das medidas de autodefesa para salvaguardar a segurança do Estado e a paz da região diante do desastre da guerra nuclear e impedir estritamente os movimentos militares perigosos movimentos das forças hostis, a Direção Geral de Mísseis realizou no dia 12 de julho o lançamento de teste do novo ICBM Hwasongpho-18, sistema de armamento principal das forças armadas estratégicas da República Popular Democrática da Coreia.

O presente lançamento depende do juízo estratégico e decisão importante da Comissão Militar Central do Partido do Trabalho da Coreia na situação séria em que o ambiente de segurança militar da Península Coreana e o resto da região se aproxima da fase de crise nuclear que ultrapassa a época da Guerra Fria, devido às crescentes provocações militares dos EUA e seus satélites que tratam com hostilidade a RPDC.

Os EUA fabricaram, em abril passado, a Declaração de Washington, roteiro de enfrentamento nuclear anti-RPDC, e pretendem discutir o uso de armas nucleares contra nós na reunião do “grupo consultivo nuclear” EUA-Coreia do sul, que será a origem da “aliança tripartita nuclear” EUA-Japão-Coreia do sul. E levam a situação regional à beira da guerra nuclear sem precedentes lançando com frequência à Península Coreana e seu entorno o submarino de propulsão nuclear e os bombardeiros estratégicos nucleares sob o pretexto de aumentar a “visibilidade” de suas propriedades estratégicas.

O mais grave do caso é que os EUA cometem a espionagem aérea provocativa infiltrando-se no espaço jurisdicional da RPDC e introduziram em território sul-coreano o submarino nuclear carregado de ogivas nucleares pela primeira vez aos 40 anos com a intenção de emplacar outra vez as armas nucleares na Península Coreana.

Tais comportamentos militares dos EUA constituem uma evidente provocação agressiva que leva a situação da Península Coreana ao choque armado real por cima da disposição militar permanente contra seu beligerante, e exercem uma influência negativa à situação militar e política e a estrutura de segurança da região.

Já chega ao limite intolerável a furiosa tentativa de enfrentamento dos EUA e Coreia do sul que acarretará uma nova crise nuclear em cadeia na Península Coreana e no resto do Nordeste Asiático.

Esta situação urge à RPDC que faça maior esforço pelo aumento de sua capacidade de autodefesa nacional, ou seja, seu dissuasivo de guerra nuclear para defender a si mesma e impedir de maneira física as abertas provocações políticas e militares das forças hostis.

O lançamento de teste do novo ICBM é um processo indispensável para aumentar as forças armadas estratégicas nucleares da RPDC e, ao mesmo tempo, uma forte advertência ativa para demonstrar aos inimigos que praticam a clara política de ameaça nuclear anti-RPDC, sua firme vontade de represália esmagadora e o ente de sua força física, e revelar uma vez mais a periculosidade e a imprudência de sua escolha militar anti-RPDC.

O estimado camarada Kim Jong Un, Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da RPDC, dirigiu pessoalmente em campo o lançamento de teste do novo IBCM tipo Hwasongpho-18.

O teste teve lugar com o objetivo de reconfirmar a confiabilidade técnica e operacional do novo sistema de ICBM.

Levando em consideração a segurança dos Estados vizinhos e a de separação de estágios no curso de navegação na zona jurisdicional do país, o teste foi realizado a fim de comprovar as especificações técnicas de cada sistema do armamento na esfera de máximo alcance de disparo, estabelecendo o modo de voo balístico padrão para a primeira etapa, e o de ângulo alto para as segunda e terceira etapas.

Quando o Secretário-Geral aprovou o lançamento de teste do armamento estratégico de novo tipo no posto central de comando e vigilância, o general de exército Kim Jong Sik deu a ordem correspondente à Companhia Bandeira Vermelha Nº 2 da Direção Geral de Mísseis que assumiu esta missão.

No instante, subiu ao céu o corpo gigantesco deixando uma estrondosa detonação e imponente coluna de fogo.

O lançamento não surtiu nenhum efeito negativo sobre a segurança dos países vizinhos.

O míssil voou uma distância de 1.001,2km em 4.491s alcançando a altitude máxima de 6.648,4km e golpeou com precisão o alvo estabelecido nas águas abertas do Mar Leste da Coreia.

Todos os registros confirmados através do lançamento testemunham indubitavelmente a capacidade, a segurança e a utilidade militar do sistema de novo armamento estratégico e a confiabilidade das forças armadas estratégicas nucleares da RPDC.

O sistema de armamento do novo ICBM tipo Hwasongpho-18, que será equipado e operado pelas forças estratégicas da RPDC segundo o plano perspectivo estatal de construção das forças armadas nucleares, cumprirá a missão e dever como meio principal mais potente para impedir as ameaças de guerra nuclear e as ações agressivas e provocativas de diferentes tipos contra a RPDC, responder-lhes com as contramedidas esmagadoras e defender com firmeza a segurança estatal.

Muito satisfeito do resultado do lançamento de teste, o Secretário-Geral disse que este sucesso maravilhoso que manifestou plenamente o poderio da RPDC que conta com o poderoso dissuasivo de guerra nuclear com fins autodefensivos e a capacidade de ataque preponderante é um importante avanço no desenvolvimento das forças estratégicas da RPDC.

A atual situação instável em que se vê ameaçada gravemente a segurança da Península Coreana devido às forças hostis, exige-nos a mais empenho com maior intransigência na implementação da linha de fortalecimento do dissuasivo de guerra nuclear apresentada pelo Ⅷ Congresso do PTC — destacou o Secretário-Geral e esclareceu de novo que não haverá nenhuma modificação ou vacilação na linha e orientação estratégicas do Partido e o governo da RPDC de acelerar constantemente o desenvolvimento do sistema de armamento mais avançado, proveitoso e confiável.

Como mostra a realidade — prosseguiu — é uma lei que o aumento da ameaça militar e dos desafios das forças hostis trazem tanto mais maravilhosos acontecimentos no avanço da RPDC.

Reiterou que a RPDC intensificará consecutivamente a ofensiva militar até que os imperialistas norte-americanos e os traidores fantoches sul-coreanos renunciem sua fútil política de hostilidade à RPDC reconhecendo em desespero seu vergonhoso fracasso.

E apresentou as tarefas estratégicas incumbidas ao ramo de ciências da defesa nacional para promover energicamente o fortalecimento das forças estratégicas nucleares da RPDC.

Estendeu as calorosas felicitações e o agradecimento a todos os cientistas e técnicos do ramo de pesquisa de ciências da defesa nacional que prometeram a eterna vitória ante a época e o futuro com o exitoso lançamento de teste do sistema de novo armamento estratégico na véspera do 70º aniversário da vitória na Guerra de Libertação da Pátria em que o grande povo coreano destruiu o mito de “supremacia” do imperialismo norte-americano.

Todos os cientistas da defesa nacional fizeram o juramento solene de cumprir sua importante missão e dever assumidos perante o Partido, a revolução, a pátria e o povo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *