Coreia do NorteMilitarRelações Intercoreanas

Kim Yo Jong adverte sobre espionagem aérea anti-RPDC dos EUA.

Pyongyang, 10 de julho (ACNC) — A sub-chefe de departamento do Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia, Kim Yo Jong, fez pública no dia 10 a declaração que segue:

Esta manhã, o porta-voz do Ministério da Defesa Nacional da República Popular Democrática da Coreia fez uma séria advertência sobre a espionagem aérea preocupante que cometem nos últimos tempos as tropas norte-americanas infringindo gravemente a soberania nacional, a segurança e os interesses da RPDC.

O ridículo é que os comparsas do círculo militar fantoche sul-coreano negam frivolamente a grave violação da soberania nacional da RPDC por parte das tropas norte-americanas.

A Junta de Chefes de Estado-Maior da “República da Coreia” atua como se fosse o porta-voz do Departamento de Defesa ou do Comando Indo-Pacífico dos EUA.

Parece-me que o vício de intromissão é um hábito peculiar que têm tanto os politiqueiros como os gangsters do círculo militar da chamada “República da Coreia”.

A intrusão de uma propriedade de reconhecimento do país hostil com o raio de detecção de mais de 240 milhas náuticas em nossas águas econômicas de 200 milhas náuticas é uma violação flagrante da soberania e segurança da RPDC.

O espaço aéreo de nossas águas econômicas, para não falar da zona marítima da linha de demarcação militar de nossa parte, não é um campo de exercícios militares dos EUA onde podem entrar à sua vontade as propriedades de reconhecimento.

O círculo militar fantoche sul-coreano deve deixar sua insistência injusta e ficar em silêncio.

Desde as 5h desta madrugada, um avião de reconhecimento estratégico das forças aéreas norte-americanas cometeu novamente uma espionagem aérea sobre a zona oriental da RPDC infiltrando-se no espaço aéreo das águas econômicas desde mais de 270km a leste de Uljin até 430km a leste de Thongchon por cima da linha de demarcação militar marítima de nossa parte.

O avião americano havia se retirado devido ao avanço de retaliação de nossas forças aéreas. Mas, por volta das 8:50, voltou a cometer uma grave provocação militar voando sobre o espaço aéreo de 400 km a leste de Kosong da província de Kangwon passando a linha de demarcação militar marítima de nossa parte.

Nosso exército já deu um forte aviso à parte das forças armadas americanas.

Seria inevitável a ocorrência de um incidente de forte impacto no espaço aéreo sobre as águas econômicas de 20-40km que os aviões espiões norte-americanos costumam infiltrar-se por cima da linha de demarcação militar marítima de nossa parte.

Não faremos uma retaliação direta à espionagem que as tropas americanas cometem fora de nossas águas econômicas, porém, aviso repetidamente, sob autorização, que responderemos com ações claras e resoluções caso invadam novamente nossas águas econômicas acima da linha de demarcação militar marítima.

Se os EUA ainda não perceberam o perigo que se aproxima, dando costas à nossa advertência, não é nossa responsabilidade.

Para piorar, a tragédia sofrida pelos EUA será uma calamidade causada por eles mesmos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *