Coreia do Norte

𝐊𝐢𝐦 𝐉𝐨𝐧𝐠 𝐔𝐧 visita pôlder danificado e critica duramente funcionários culpados


Pyongyang, 22 de agosto (ACNC) — O estimado camarada Kim Jong Un, Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da República Popular Democrática da Coreia, visitou, no dia 21, o campo de reparação de danos do pôlder de Ansok do Combinado de Construção de Pôlderes da província de Phyong-an do Sul.

Chegando ao terreno, ele recebeu informações detalhadas sobre a extensão dos danos e o estado de recuperação de Jo Yong Won, Kim Jae Ryong, Kang Sun Nam, Jong Kyong Thaek, Kim Jong Gwan e Pak Jong Chon.

Recentemente, o Combinado de Construção Pôlderes da Província de Phyong-an do Sul não instalou com qualidade as estruturas de drenagem no dique do pôlder de Ansok, localizado na área da comuna Sokchi do condado de Onchon da cidade de Nampho, devido ao qual o dique foi destruído pelo impacto das ondas violentas e uma área de pôlder de mais de 560 hectares no total, incluindo mais de 270 de arrozais, foi inundada.

O Secretário-Geral da PTC fez conhecimento e análise concretos das razões e causas dos danos e criticou seriamente a prevaricação dos muito irresponsáveis.

Ao receber há poucos dias a notícia da inundação dos arrozais do pôlder, despachei ao terreno os secretários do CC do Partido para dirigir a campanha de reparação e tomei a medida de mobilizar até os militares — recordou e acrescentou que não entende porque não se apresentam aqui os quadros do Conselho de Ministros, ministérios e órgãos centrais.

O premier se limitou a dar umas voltas pelo terreno e enviar um vice-premier que não fez mais do que fazer o papel de distribuidor de combustível — repreendeu.

Acrescentou que o diretor de Construção de Pôlderes, que tem a obrigação de dirigir pessoalmente a obra como responsável direto, gastou tempo em vão encontrando-se quase sempre no gabinete, depois de ser criticado pelo comitê partidário por seu pedido de regresso, apresentado sob o pretexto de que não havia muito o que fazer e, ainda por cima, trapaceou e escondeu grande quantidade de combustível fornecido pelo Estado para a construção da drenagem.

São realmente sujeitos desonestos e seu comportamento é o descumprimento intencional de quem não tem a menor consciência nem a menor vontade de cumprir suas funções, apesar de serem eles os principais culpados pelos graves prejuízos — repreendeu mordazmente.

Em razão do recente caso de inundação de terras aráveis ​​do condado de Anbyon, foi emitido um alarme a todo o país para que fossem tomadas medidas preventivas contra os danos, e foi desferido um duro golpe ao estilo de trabalho irresponsável dos quadros diretivos do governo e funcionários locais de administração e economia, através do modo de luta dos soldados mobilizados na campanha de recuperação — disse e acrescentou que no entanto continuam insensíveis tomando a cínica e grosseira atitude de que este trabalho de recuperação também é da responsabilidade total do exército e assim deve ser.

Desde junho deste ano, o Combinado de Construção Pôlder da Província de Phyong-an do Sul realizou com desleixo a instalação de estruturas de drenagem, como uma medida para proteger as terras aráveis ​​da inundações, sem a devida autorização do Estado nem a supervisão do órgão de controle da construção e não tomou as medidas a tempo embora já tenha sido descoberto o vazamento de água pela dique de comporta — repreendeu.

É problemático o errôneo modo de trabalho das entidades inferiores, mas o mais grave é o caso do Conselho de Ministros que não sabia de nada até que a Direção de Construção de Pôlderes autorizou e executou arbitrariamente esta obra — apontou e prosseguiu que este é um exemplo de quão desordenada está a disciplina do setor de administração e economia e que todas as tarefas do Conselho de Ministros são realizadas cada uma à sua maneira.

Não está instituído agora no CM um correto sistema de trabalho e os funcionários incompetentes não dirigem bem as entidades inferiores, ocupando cargos apenas de nome — expôs e acrescentou que nos últimos anos tem se tornado cada vez mais desordenada a disciplina administrativa e econômica do CM encabeçado por Kim Tok Hun e, como resultado, os preguiçosos estão acabando com todos os trabalhos econômicos do Estado com seu estilo de trabalho irresponsável.

O CM se tornou um departamento de instrução e informação e a responsabilidade disso recai em grande parte também sobre Comitê Central do Partido que assume a direção política e partidária sobre os assuntos da economia estatal e dos órgãos econômicos — disse.

Essas perdas não foram causadas por um desastre natural, mas pela irresponsabilidade e indisciplina dos preguiçosos — definiu e afirmou que nunca pode perdoar os politicamente imaturos, que não sabem responder ao chamado do CC do Partido, os intelectualmente retardados que não sabem aceitar um aviso como aviso, os burocratas que dão as costas à segurança da vida e dos bens do povo e os ausentes em seus cargos responsáveis assumidos perante o Partido e a revolução.

Deu aos Departamentos de Organização e Direção e de Investigação Disciplinar do CC do Partido, ao Comitê de Inspeção Estatal e à Procuradoria Central a ordem de descobrir os órgãos e pessoas responsáveis, investigá-los por via partidária e legal e puni-los severamente.

Muito tem a ver com a atitude de trabalho impotente e ponto de vista errôneo do primeiro-ministro a proliferação de irresponsabilidade e indisciplina dos funcionários até mesmo no momento atual em que se enfatiza tomar medidas consecutivas em todo o país para proteger os cultivos — precisou.

Em seu relatório a esse respeito, o primeiro-ministro informou algumas medidas superficiais enfatizando que a extensão dos arrozais do pôlder de Ansok pertence a uma unidade militar da zona que não está incluída no plano de produção de grãos do Estado deste ano, e encarregou o exército de quase todas as tarefas de reparação — recordou e acrescentou que as tarefas mal organizadas por ele revelam seu relaxamento e inação sobre as perdas.

É muito lamentável sua maneira de pensar e agir que está muito distante de sua condição de chefe do Comando econômico do país e responsável pela vida populacional e é necessário revisar claramente por via partidária a atitude de trabalho irresponsável e ponto de vista ideológico do primeiro-ministro — enfatizou e instruiu o Comitê de Avaliação Disciplinar do Partido sobre o assunto da expulsão do Partido do diretor da Construção de Pôlderes que cometeu um sério prevaricato.

Advertiu novamente sobre o estilo de trabalho passivo e ocioso de alguns funcionários que desobedecem ou se desinteressam pelo comando e ordens do Partido e governo e fazem vista grossa aos desastres do país se não estiverem diretamente relacionados consigo mesmo, destacando a importância de mudar o estado ideológico e espiritual dos funcionários cheios de derrotismo e autoprotecionismo estabelecendo um sistema em que todos obedecem a uma única disciplina participando nos assuntos estatais partindo responsavelmente.

Apontou a necessidade de terminar o mais rápido possível o reparo dos danos do pôlder exortando a reparar o mais breve possível o dique destruído recuperando ao máximo os arrozais possíveis para reabilitação tomando medidas decisivas para melhorar o crescimento do arroz como a prevenção contra danos por salinidade e o controle do estado nutricional de modo a reduzir ao máximo possível a queda de rendimento da colheita do arroz e alcançar o previsto inicialmente.

Referiu-se a que todas as entidades agrícolas do país devem superar os danos tomando em todos os sentidos medidas preventivas contra calamidades naturais.

Agora, todos os setores e entidades não mantêm absolutamente a tensão e precaução e tomam as medidas necessárias e tiram lições sempre depois de serem reportadas as perdas estatais — enfatizou e acrescentou que nessa ocasião, devem adotar perfeitas medidas substanciais e preventivas para que não ocorram mais perdas devido à impotência e incapacidade, e em particular, à irresponsabilidade.

Pediu encarecidamente a todos os funcionários e trabalhadores das entidades de diferentes níveis para cumprir rigorosamente seus cargos assumindo a atitude de dono e demonstrar seu grande patriotismo e abnegação com que sempre se incorporam voluntariamente aos assuntos estatais.

De acordo com a ordem do Secretário-Geral, começará a inspeção intensiva sobre a Direção de Construção de Pôlderes, o Ministério de Controle Estatal de Construções, o Combinado de Construção de Pôlderes da Província de Phyong-an do Sul, a Direção de Proteção Territorial e Ambiental da cidade de Nampho e a Direção de Controle de Construções da mesma cidade. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *