Coreia do NorteDesenvolvimentoDiplomaciaEconomiaEducaçãoEsporteExércitoPolíticaRelações IntercoreanasReunificaçãoSaúdeTecnologia

📌 Discurso de orientação política de 𝐊𝐢𝐦 𝐉𝐨𝐧𝐠 𝐔𝐧 na 10ª reunião da ⅩⅣ Assembleia Popular Suprema

Pyongyang, 16 de janeiro (ACNC) — O estimado camarada Kim Jong Un, Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da República Popular Democrática da Coreia, proferiu, no dia 15, na 10ª reunião da ⅩⅣ Legislatura da Assembleia Popular Suprema da RPDC o discurso de orientação política “Sobre as tarefas imediatas para a prosperidade e o desenvolvimento da República e a promoção do bem-estar do povo”, que segue na íntegra:

Queridos camaradas deputados;

Respeitados presidentes da Assembleia Popular Suprema e de seu Presidium;

Camaradas observadores:

A 10ª reunião da ⅩⅣ Legislatura da Assembleia Popular Suprema ocorre num momento importante em que teve início a marcha de 2024 que determinará a garantia prática do cumprimento do Plano Quinquenal, apresentado no Ⅷ Congresso do Partido do Trabalho da Coreia, após fazer balanço com orgulho do ano de 2023, registrado especialmente como o ano de grande virada e mudanças na história de crescimento e desenvolvimento da RPDC.

Como todos perceberam, durante o inesquecível ano passado, nosso Partido, governo e povo registraram os sucessos e eventos importantes apesar das múltiplas provas fazendo uso de seu maior empenho e capacidade de luta.

Na história de quase 80 anos da RPDC, foram poucos os anos como 2023 em que se conseguiu um avanço evidente no aumento do poder nacional em todos os seus aspectos e se manifestaram com dignidade o poder e prestígio do Estado.

Seria demais mencionar novamente os sucessos alcançados no ano passado em todas as esferas da política, economia, plano militar e cultura porque já se fizeram balanço e avaliação na Ⅸ Sessão Plenária do Ⅷ Período do Comitê Central do Partido.

O que gostaria de deixar claro é que essas conquistas magníficas, que são saldo dos esforços perseverantes de vários anos, foram possíveis porque todos os integrantes do Estado apoiaram e ajudaram com afinco as atividades diretivas do Partido e do governo.

Através da luta de 2023, ficou comprovado que o Partido e o governo da RPDC conquistaram a corrente de ascensão segura ao definir corretamente no tempo apropriado a linha e a orientação política de alcançar o desenvolvimento integral da construção socialista, superar as dificuldades estatais e crises múltiplas reajustando cada ano de maneira flexível e enérgica as gestões estatais, manter com firmeza a rota de desenvolvimento nacional proposto, bem como mobilizar o fervor patriótico e abnegação heroica de todo o povo.

Embora a histeria conflitiva das forças hostis tenha levado ao extremo a situação, as atividades para o aumento do potencial de autodefesa e as ações de resposta militar se concretizaram com mais audácia transformando-a numa oportunidade, não mais apenas uma amostra da vontade de defender os interesses estatais ou da força esmagadora.

No âmbito interno, elevaram o moral de todo o povo e dos oficiais e soldados das forças armadas da RPDC e no externo fizeram absoluta sua existência como potência militar, que não se pode menosprezar, bem como trouxeram uma mudança dramática no prestígio nacional e até na topografia da política mundial.

Nosso povo confirmou mais uma vez o quão justa é a causa de construção de uma potência, que ele mesmo optou e impulsiona tenazmente, e se torna mais convencido experimentando o tempo de desenvolvimento integral da construção socialista através da atual corrente de crescimento de nosso Estado, e isso é o que vale mais que tudo.

Por trás de todos esses sucessos valiosos estão também os esforços dos camaradas deputados que zelaram pelo exercício correto e desenvolvimento do Poder estatal sem esquecer nem um momento a esperança do povo.

Aproveito esta oportunidade para expressar gratidão aos camaradas deputados que se esforçaram para cumprir bem o seu cargo responsável, partindo de sua fidelidade à sagrada causa do Partido e do Estado e espírito de serviço abnegado ao povo.

Camaradas deputados:

Tudo isso não é suficiente, é claro, para ficarmos satisfeitos e constitui apenas o início para tornar realidade nosso ideal em direção à potência e alcançar a vitória do socialismo.

A questão de estender os preciosos sucessos de 2023 ao desenvolvimento e sucessos contínuos de 2024 e garantir o sólido trampolim para o governo do próximo período tem sido o tema central desta reunião de hoje que discute as gestões estatais do ano novo.

A Ⅸ Sessão Plenária do Ⅷ Período do CC do PTC definiu 2024 como o ano decisivo que determinará a possibilidade de alcançar o objetivo de luta, indicado pelo Ⅷ Congresso do Partido, ao dar impulso ao ímpeto de ataque em todos os domínios da construção socialista e aprovou por unanimidade as resoluções científicas e possíveis de cumprir.

Nelas estão recolhidos os anseios, que nosso Partido deseja cumprir para os queridos habitantes e crianças, e as orientações para o desenvolvimento constante do regime social de nosso grande Estado.

A resolução do Partido é o guia na construção e atividades do Estado e a tarefa política que o Poder da RPDC deve cumprir sem falta, e sua implementação cabal tornará viáveis a virada transcendental na construção econômica e a melhoria da vida populacional e o aumento do poder nacional, a defesa dos interesses do Estado e o crescimento de seu prestígio.

Tomando como linha vital a resolução do Partido em todos os domínios do trabalho estatal, devemos implementá-la perfeitamente sem negligenciar nenhum ponto nem deixar nada pendente, de modo que a sagrada história da RPDC continue com os sucessos mais seguros e transformadores.

A tarefa importante que se apresenta ao governo da RPDC na época atual é continuar fomentando a tendência de ascensão da economia nacional e colocar seguramente todas as suas esferas na órbita de desenvolvimento estável e sustentável.

O setor econômico é o principal da construção socialista e não se pode pensar na alta dignidade e no desenvolvimento independente de nosso Estado nem na vida confortável e culta dos habitantes sem o firme apoio de uma economia poderosa, moderna e independente.

Como vemos com nossos próprios olhos e sentimos em nossa própria pele, a luta de nosso Partido e povo para cumprir o Plano Quinquenal está sendo levada adiante com sucesso, escalando as etapas de avanço e desenvolvimento, que são totalmente distintas a cada ano, em meio a dificuldades sem precedentes.

Devemos dar mais impulso à conjuntura de ascensão da economia nacional, preparada até agora em troca de valiosos esforços e derramamentos de sangue e suor, e ao ânimo de avanço para patentear que nosso ideal não é uma coisa do futuro distante, mas uma realidade que se concretizará em breve.

É preciso que todos os domínios da economia nacional deem estímulo ao crescimento da produção e canalizem todas as forças para terminar o mais rápido possível o reajuste e reforço.

Há alguns projetos inconclusos, embora no ano passado tenhamos lutado energicamente para cumprir principalmente o plano de reajuste e reforço, decidido pelo Congresso partidário, ativando a produção em todos os setores e entidades da economia nacional, o que foi determinado como tarefa central do trabalho econômico.

Pode-se dizer que completar este plano significa o fim da luta para implementar a resolução do Ⅷ Congresso do Partido. Por isso, é preciso aprofundar continuamente este trabalho, independentemente da mudança das condições e situação, e obter, assim, sem falta bons resultados este ano também.

É invariável a política do nosso Partido e Estado registrar um rápido crescimento da economia em geral, dando prioridade às indústrias-chave, fortalecendo seu caráter independente e modernizando-as.

Compete aos domínios da indústria metalúrgica e química reforçar ainda mais o pilar da economia autossustentada, consolidando os sucessos já alcançados na tarefa de fortalecer seu caráter independente e modernização e, ao mesmo tempo, avançar a inauguração dos estabelecimentos atualmente em construção e impulsionar substancialmente o trabalho de abastecimento para sua operação normal.

Embora o setor da indústria elétrica se esforce arduamente para atender às demandas do país sobre a eletricidade em condições difíceis, é necessário tomar uma medida decisiva para aumentar a produção elétrica, já que a dimensão da economia está se expandindo e muitas construções estão sendo realizadas.

É totalmente possível resolver o problema da escassez de energia se aproveitarmos ao máximo a capacidade geradora já criada, acelerarmos a construção de várias usinas como a Usina Hidrelétrica de Tanchon e colocarmos em operação no futuro até a usina nuclear e a maremotriz.

Os domínios das indústrias carbonífera e extrativa fornecerão as matérias-primas e combustíveis necessários às importantes ramificações da produção ao cumprir sem falta o plano produtivo sem relaxar o alto moral de luta e impulsionar tenazmente o ajuste e fortalecimento dos processos produtivos e a ampliação de sua capacidade.

O campo da indústria mecânica é o que deve melhorar especialmente seu papel no trabalho econômico deste ano.

Deve sustentar o crescimento e desenvolvimento da economia nacional como um todo ao produzir e fornecer a tempo e com qualidade as máquinas e equipamentos demandados em várias ramificações econômicas, impulsionando a bom ritmo o projeto para renovar o Complexo de Maquinaria de Ryongsong como padrão e modelo de modernização.

Os sucessos alcançados por nosso Partido e Estado concentrando-se na construção nos últimos anos são naturalmente orgulhosos, mas nunca motivo para complacência ou relaxamento.

Em particular, a construção de moradias é um assunto importante que está diretamente ligado ao prestígio do Partido e ao caráter popular do poder da RPDC, e nosso Partido e governo têm o atributo natural de cumprir incondicionalmente, por mais duras que sejam as circunstâncias, a promessa feita ao povo.

Não são poucas as moradias que devemos construir nos dois anos restantes, como a conclusão da obra para 50.000 núcleos familiares na cidade de Pyongyang. Portanto, devemos continuar a travar uma ofensiva intrépida com a firme disposição mental para não frustrar a esperança do povo.

Ao levar adiante com maior tenacidade a construção rural para acabar com os atrasos seculares, colocaremos à vista este ano também por todo o país o panorama complacente em que nossos trabalhadores agrícolas se estabelecem em novas casas magníficas.

Além disso, o ramo da construção deve impulsionar desde já os preparativos perfeitos de acordo com os planos de enormes proporções, tais como transformar os centros das províncias e construir um grande canal que conecte o Mar Leste ao Oeste.

Para acelerar em escala nacional a construção de moradias, edifícios públicos e estabelecimentos industriais, a indústria de materiais de construção deve continuar registrando auge produtivo.

É imperioso aumentar a produção de cimento ao revitalizar as bases produtoras de materiais de construção, recentemente condicionadas ou aumentadas em capacidade, e fornecer em grande medida vários materiais como azulejos, pedras, vidro e papel com camada de vinil para papel de parede para evitar os fenômenos que compliquem o cronograma de construção.

A tendência de ascensão da economia em geral traz um aumento inevitável do volume de transporte de cargas e isso exige elevar mais o papel do setor ferroviário, principal meio de transporte do país.

O setor ferroviário cobrirá incondicionalmente as demandas de transporte da economia nacional ao se concentrar em melhorar a organização e comando e manter a duração atual das ferrovias e liberará substancialmente o fortalecimento da base material e técnica das fábricas e empresas do setor.

Às províncias, cidades e condados ao lado das ferrovias cabe a tarefa de sempre prestar atenção à manutenção delas e aumentar a estabilidade do transporte ferroviário ao fornecer em tempo as mãos-de-obra e materiais necessários.

Além disso, os setores de indústria informática, proteção territorial e ambiental e urbanismo darão forte impulso às tarefas imediatas e planos prospectivos, orientados a renovar constantemente as condições e ambiente necessários à administração estatal, ao crescimento econômico e à vida culta dos habitantes, segundo as exigências de desenvolvimento integral do socialismo.

Para colocar em pleno jogo as vantagens e poderio da economia socialista, é preciso assegurar a unificação na direção e administração da economia e estabelecer uma rigorosa disciplina e ordem que exijam a todos os setores obedecer incondicionalmente as resoluções e diretivas do Conselho de Ministros da RPDC.

Já passou o tempo em que os setores econômicos saíam ilesos embora causassem desequilíbrio e desordem nas tarefas econômicas do Estado pelo cumprimento imperfeito das ordens administrativas do governo perseguindo o departamentalismo.

O Conselho de Ministros deve exercer com responsabilidade toda sua autoridade que lhe foi concedida pelo Partido e pelo Estado e tomar as medidas revolucionárias para corrigir o sistema e ordem das tarefas administrativas e econômicas.

Compete-lhe desenvolver com iniciativa e energia todos os trabalhos tomando o controle da economia nacional em seu conjunto e continuar levando ao auge a conjuntura de desenvolvimento integral fazendo uso de sua capacidade de orientação, controle e execução.

Não permitirá a nenhuma instituição que aja à sua vontade fora do controle do Conselho de Ministros e desencadeará uma luta intensa contra a tendência de privilegiar a própria entidade e o egocentrismo, de modo que reine o ambiente de dar prioridade aos interesses do Estado e de toda a sociedade.

É preciso prever exatamente os fatores-chave para o desenvolvimento econômico como a infraestrutura econômica e a administração de população e mão-de-obra, tomar as medidas necessárias e fomentar o desenvolvimento estável e constante da economia nacional em geral ao estabelecer também o sistema para desenvolver com vistas ao futuro as tarefas das instituições econômicas do Estado.

Camaradas deputados;

Na época atual, apresenta-se ao governo da RPDC a tarefa urgente de estabilizar e melhorar o quanto antes a vida populacional e para seu cumprimento, deve-se conceder maior prioridade e trabalhar muito.

Nosso povo apoia sempre o Partido e o governo e põe em prática incondicionalmente qualquer política aceitando-a como a sua porque deposita a firme confiança no Partido e no governo da RPDC que apresentam o bem-estar do povo como máximo princípio das atividades estatais.

Embora digamos que trabalhamos com empenho para retribuir sem falta a tal confiança, é uma realidade que ainda não podemos cobrir até as modestas necessidades de vida dos habitantes.

O mais importante do projeto para melhorar a vida populacional é a agricultura bem-sucedida.

A convicção e o entusiasmo na área agrícola foram redobrados graças ao cumprimento da meta de produção de cereais do ano passado e é necessário manter essa tendência ascendente por vários anos para normalizar a vida da população e consolidar a confiança do povo no Partido e no governo.

É necessário criar condições suficientes para o cultivo sem escassez nas fazendas, fazendo com que o Conselho de Ministros e os órgãos de direção econômica forneçam antecipadamente fertilizantes, produtos agroquímicos e combustíveis, assim como no ano passado, e todo o país deve levantar novamente desde o início do ano a onda de ajuda ao campo para estimular a área agrícola no aspecto ideológico-espiritual e material e técnico.

Este setor deve, sem falta, obter também este ano colheitas abundantes, independentemente das condições climáticas, ao manifestar plenamente o fervor patriótico e o espírito coletivista dos trabalhadores agrícolas, realizar a campanha de cultivo científico com base nas ciências e técnicas agrícolas avançadas, melhorar a fertilidade da terra e completar o sistema de irrigação.

Ao mesmo tempo, mudará a estrutura de produção de cereais ao aumentar a área de cultivo de trigo, impulsionará em etapa crucial a construção das bases de elaboração deste cereal, a mecanização da economia rural e a construção de pôlder e desenvolverá ao mesmo tempo a horticultura, pecuária, fruticultura e o cultivo de plantas de uso industrial.

Em particular, será construída este ano outra moderna fazenda avícola na cidade de Pyongyang e, no futuro, outras em todas as províncias para que se distribuam muito mais ovos e carnes à população.

Ao desenvolver igualmente a indústria pesqueira, diversificarão a captura de peixes de acordo com as condições de pesca em constante mudança e levarão adiante em grande escala a piscicultura e o cultivo marítimo com o objetivo de aumentar a produção de peixes e distribuí-los equitativamente aos habitantes.

Atualmente, a questão importante para melhorar a vida da população é reduzir as diferenças entre a capital e as localidades e o desequilíbrio entre as regiões.

Pode haver diferenças entre as localidades em seu ambiente geográfico, fluxo de recursos, potencialidades econômicas e o clima de vida, mas no território jurisdicional da RPDC não deve haver uma região atrasada na qualidade de vida da população, este é o princípio invariável de nosso Partido e governo.

Agora há altos e baixos nos níveis de vida entre a capital e as localidades e entre a cidade e o campo e persistem muitas diferenças de acordo com as condições dentro da mesma província, cidade e condado.

Não podemos tolerar de forma alguma este fenômeno oposto ao ideal de desenvolvimento integral da construção socialista, mas tomar as medidas efetivas de ajuda estatal para melhorar geralmente a vida econômica local.

Nos últimos anos, construímos as Fazendas de Estufas de Jungphyong e a de Ryonpho e reformamos completamente as fábricas de indústria local do condado de Kimhwa. É verdade também que projetamos e realizamos os trabalhos para a população local como a construção completa de habitações rurais em âmbito nacional e a ajuda à cidade de Kaesong para o sustento com recursos próprios.

No entanto, tudo isso é muito pouco.

Impulsionamos sem hesitação a execução das políticas importantes de caráter central e propiciamos muitas mudanças durante os Ⅶ e Ⅷ Períodos do CC do Partido, mas foi diferente o caso de desenvolvimento da economia local.

Na resolução da recente Sessão Plenária partidária, estabeleceu-se que as fábricas de indústria local da zona urbana da cidade de Kaesong e dos condados de Jaeryong, Yonthan e Usi serão remodelados ao nível das plantas locais do condado de Kimhwa e as demais cidades e condados se limitarão a acelerar os preparativos para a futura construção.

Penso que com tal atitude passiva, nunca se pode desenvolver a indústria local, nem alcançar a mudança evidente na vida populacional.

O Secretário-Geral valorizou as conquistas alcançadas pelo condado de Kimhwa nos esforços para assegurar por conta própria as matérias-primas necessárias para colocar em operação normal as recentemente remodeladas fábricas de indústria local.

Para as cidades e condados, não serão poucos os problemas imediatos que se apresentam em construir modernamente as fábricas de indústria local e normalizar a produção apoiando-se nas matérias-primas próprias, mas se impulsionarem ao mesmo tempo a construção das plantas e a preparação das bases de matérias-primas, como fez o condado de Kimhwa, poderão revitalizar a economia local e trazer uma mudança substancial na vida dos habitantes locais.

Ao tirar a conclusão geral, não há nenhuma razão nem motivo que impeça a tomada de medidas importantíssimas para o desenvolvimento da indústria local vendo e tratando com a atitude de mero espectador o atual estado de atraso das localidades e usando como pretexto as condições econômicas — frisou e acrescentou que já que todas as cidades e condados têm condições e situações semelhantes, a chave está em encontrar a possibilidade de como construir as fábricas de indústria local e normalizar a sua produção.

Se não pusermos mãos à obra esperando a melhoria da situação e condições, quando se remodelarão as fábricas de indústria local e quem abrirá a possibilidade de abastecimento de matérias-primas?

Quando alcançaremos o desenvolvimento geral da indústria local se continuarmos a dizer, como temos feito durante várias décadas, as palavras tíbias sobre a construção de novas fábricas e a preparação da sua capacidade sem tomar medidas radicais? Isto é o que requer da nossa reflexão franca e empenho perseverante.

A citar, por exemplo, a Conferência Conjunta de Changsong, já passou muito tempo desde a sua celebração.

Também nas décadas de 1970 e 1980, tinham-se debatido muitos assuntos políticos referentes ao desenvolvimento da indústria local, diretamente relacionado com a vida populacional. Mas não se tinham tomado as medidas radicais em escala nacional e, devido ao errôneo ponto de vista e atitude de nossos funcionários, muitas políticas populares e partidárias ficaram somente nas linhas das resoluções ou documentos de orientação sem produzir mudança drástica nos níveis reais da vida da população local.

É fácil refletir em letras o anseio e ideal, mas estes não se realizam por si só por nenhuma força sobrenatural nem com o passar do tempo.

Será possível concretizá-los quando tomarmos resolutamente a decisão radical partindo da correta orientação de luta e metodologia e a levarmos à prática com ações valentes.

Atualmente, não há nas localidades nenhuma fábrica local digna e conveniente às alturas da época.

Devemos reconhecer tal realidade sem fazer mais vista grossa dela.

O Partido e o governo não têm justificação nem direito de assumir a postura de deixá-lo para depois, sabendo que a economia local diretamente vinculada com a vida dos habitantes regionais se encontra em mau estado sem dispor nem das condições básicas.

Aproxima-se o 80º aniversário da fundação do PTC e transcorreram 75 anos desde a fundação do poder da RPDC.

Tendo em vista o objetivo principal do ideal fundacional e da luta do Partido e do caráter de nosso poder, ambos deveriam se preocupar mais do que qualquer outro país com a vida de seus habitantes locais e priorizar a política de desenvolvimento local. No entanto, ainda estão sem solução, deixando evidentes os atrasos seculares das localidades, o que constitui um problema muito sério.

Fornecer sempre aos habitantes de suas localidades os condimentos, alimentos e artigos de consumo de boa qualidade, criando e aproveitando os recursos econômicos e fontes de matérias-primas das cidades e condados e facilitar, assim, o conforto de vida e condições elementares é, na minha opinião, a prioridade inadiável para nosso Partido e governo que têm a missão de forjar a era do desenvolvimento integral do socialismo.

A tarefa imediata de nosso governo e o anseio de nosso Partido residem em acabar com o atraso secular, reduzir as diferenças entre o centro e as localidades, alcançar o desenvolvimento integral e equilibrado da indústria local, ao mesmo tempo que promovem o desenvolvimento típico da economia de cada localidade, e preparar a corrente de competição pelo desenvolvimento.

Sentindo-me responsável por não ter conseguido responder à grande esperança do povo por tais tarefas urgentes relacionadas à vida populacional não terem sido acentuadas como política na recente Sessão Plenária partidária que discutiu o cumprimento do plano imediato da economia nacional, tomei a decisão de politizar este assunto de suma importância ao propô-lo ao Bureau Político do Comitê Central do PTC.

Conseguimos modernizar de forma experimental as fábricas de indústria local do condado de Kimhwa e acumulamos excelentes experiências em sua administração independente, o que é indispensável para a melhoria das condições de vida dos habitantes locais. Acredito que outras cidades e condados poderão cultivar tal capacidade e que isso se torna um assunto a ser resolvido sem falta doravante.

Claro, seria correto decidir a ordem de construção dando prioridade aos condados que têm agora mesmo a capacidade de operar as plantas e levando em conta a competência das cidades e condados. Será possível decidir a ordem das obras, mas são inaceitáveis as páginas de documentos ou sua ordem que priorizem ou menosprezem alguém nas resoluções de nosso Partido ou nas políticas do governo da RPDC que se preocupam com a vida de seu povo e se empenham em resolver este problema.

Tenho o plano de colocar, dentro de 10 anos, em um patamar mais alto a vida material e cultural elementar dos habitantes de todas as cidades e condados do país ao fazer com que sejam construídas em 20 condados anualmente as modernas fábricas de indústria local, iguais às do condado de Kimhwa, sob a condução direta do Partido que o tomará como tarefa política a ser cumprida sem falta.

Nosso Partido quer fazer isso em um período muito curto, ao dar um impulso enérgico ao desenvolvimento da indústria local, além do direcionamento para o progresso rural. Quero denominar esta política partidária como “Política de desenvolvimento local 20×10” e impulsioná-la energicamente.

Isso constitui outra grande transformação, que se diferencia do que se fazia apenas com palavras, e nova revolução destinada a eliminar o atraso secular das localidades, realizar o anseio dos habitantes locais e registrar uma mudança na noção dos coreanos.

O Secretário-Geral explicou as medidas para que, com base na experiência de ter construído como exemplo no condado de Kimhwa as fábricas de indústria local, o Partido forneça anualmente a cada condado os fundos, mão-de-obra e materiais de maneira sustentável e obrigatória e se estabeleça um sistema de trabalho sob a direção estatal, e continuou:

Tenho a ideia de estabelecer uma seção de direção sobre a construção da indústria local no Departamento de Organização e Direção do CC do Partido e impulsioná-la com determinação, assumindo a responsabilidade e fazendo balanço disso pessoalmente.

Para este fim, convocarei em breve uma reunião ampliada do Bureau Político do CC do Partido com o objetivo de realizar uma discussão de trabalho e decidir a “Política de desenvolvimento local 20×10”.

Ao tomar medidas reais e de grande escala para realizar o anseio secular, devemos dar bom impulso ao grande projeto do Partido sobre a construção de uma potência socialista.

Assumindo voluntariamente tal responsabilidade importante, devemos desafiar com confiança em nós mesmos diante de suas tarefas e retribuir a todo custo a esperança do povo com tais mudanças substanciais.

Isso possível? Sim, é totalmente possível.

Temos capacidade, possibilidade e vontade suficientes para levar a cabo tal propósito.

Acredito que se determinarmos como política estatal importante e impulsionarmos o assunto de construir as fábricas da indústria local de todas as cidades e condado no nível das de Kimhwa, os habitantes locais também aplaudirão renovando a fé.

As fábricas desse tipo devem impulsionar dinamicamente o trabalho para aumentar a produção de artigos de consumo e melhorar sua qualidade de acordo com a intenção do CC do PTC — disse o Secretário-Geral e apontou que o problema, que requer um avanço especial na execução da política socialista deste ano, é elevar decisivamente a qualidade dos uniformes, mochilas e calçados escolares como foi feito balanço e apontado na recente Sessão Plenária partidária.

Continuou que fez construir novas fábricas especializadas na produção de uniformes e calçados escolares para satisfazer as demandas provinciais repetindo o precedente das plantas de mochilas escolares erguidas em todas as províncias.

Os deputados e os funcionários dos órgãos do Poder devem dedicar sua devoção excepcional ao trabalho para garantir os trabalhadores qualificados e equipamentos necessários e elevar a qualidade para que os benefícios da política do Partido e do Estado cheguem igualmente a todas as cidades e vilarejos montanhosos, acrescentou.

Ressaltou a importância de tomar medidas estatais para reduzir desníveis regionais na vida populacional e cultivar a independência das localidades correspondentes para se sustentarem por conta própria, e prosseguiu:

Ficou enfatizado em escala do Partido o assunto de cobrir nas províncias, cidades e condados as despesas para a vida populacional aproveitando de modo racional as características e recursos das respectivas regiões.

No entanto, estas não se beneficiam devidamente disso devido a vários fatores como a não adoção a tempo das medidas auxiliares, que são necessárias em vista do trabalho econômico e em sentido legal para garantir isso, o complicado trâmite e processo de autorização e muitas limitações.

Devemos estar cientes de todos esses inconvenientes no âmbito nacional e tomar medidas substanciais para que as zonas litorâneas e as montanhosas aproveitem bem os recursos do mar e da montanha e promovam também o turismo no princípio de contribuir para a melhoria da vida da população local.

Desta forma, devemos alcançar uma mudança real na vestimenta, alimentação e alojamento de nosso povo.

Em representação do CC do Partido, defini os sorrisos de nosso povo e das gerações futuras como o símbolo do sistema socialista, do poderio do socialismo ao estilo coreano e do padrão que determina a posição de potência.

Aceleraremos ainda mais a luta e alcançaremos de maneira múltipla, tridimensional e ofensiva a mudança e transformação em todos os espaços da construção socialista e da melhoria da vida populacional através da luta contínua aspirante a maiores sucessos.

Camaradas deputados:

A realidade de hoje, que aspira ao desenvolvimento integral em todas as áreas da construção socialista, exige mais do que nunca o poder das ciências e técnicas e o desempenho dos talentos.

É imperativo reforçar ainda mais o controle unificado do Estado sobre o desenvolvimento técnico-científico para que este setor, que desempenha um papel tremendo em nossos trabalhos revolucionários pela prosperidade nacional, cumpra plenamente suas responsabilidades.

É necessário traçar corretamente a linha política na adoção da estratégia estatal de desenvolvimento técnico-científico e definir as tarefas e metas de pesquisa de importância estatal, determinar com certeza a ordem de prioridades dos investimentos e aproveitar de forma mais racional e eficaz o atual pessoal técnico-científico para o desenvolvimento da economia e a melhoria da vida populacional.

É necessário continuar adicionando e completando as medidas estatais destinadas a garantir as condições para que os cientistas e técnicos possam se dedicar totalmente à pesquisa e generalizar seus resultados.

Para o desenvolvimento da prosperidade estatal, o ideal é fazer reinar em todo o país o ambiente de aprender todas as ciências e técnicas e sentir-se orgulhoso de fazer uma contribuição com as mesmas à luta pelo país próspero e o exército poderoso.

É necessário revisar novamente as leis vigentes do Estado, o sistema de administração de talentos e outros regulamentos, bem como fortalecer o sistema de incentivo político e material para que todas as pessoas se incorporem na pesquisa técnico-científica e na inovação técnica para o progresso do Estado e da sociedade, e renová-los de forma ativa se necessário.

É imperativo colocar a educação e a saúde pública no nível avançado mundial para construir um país civilizado e próspero.

Nos últimos anos, nosso Partido e o governo da RPDC têm se empenhado muito em mudar a estrutura da educação do país, renovar os conteúdos e métodos didáticos e modernizar as condições e o ambiente de ensino, o que constitui apenas o começo da revolução educacional do novo século.

Em particular, o nível e o ambiente docentes das localidades ainda se encontram em um estado muito deplorável.

O setor docente deve realizar de maneira engenhosa e com vistas ao futuro os trabalhos orientados a levar a outro estágio superior o nível qualitativo do ensino primário, médio e superior de acordo com a política educacional do Partido e trabalhará com empenho para consolidar a capacidade de fornecimento de equipamentos escolares e aparelhos para o laboratório e curso de produção ao acelerar a construção da fábrica de equipamentos e materiais didáticos atualmente em andamento.

O mais importante é dar prioridade à formação de talentos de competitividade mundial nos órgãos centrais de ensino e reduzir decisivamente as diferenças de nível educacional entre a cidade e o campo ao focar as forças estatais na revitalização das escolas rurais e das instituições locais de educação.

A área da saúde pública deve elevar a qualidade do serviço médico ao povo.

Se este ano for inaugurado o Hospital Geral de Pyongyang e ao mesmo tempo for construído outro moderno na província de Kangwon, será estabelecido um excelente exemplo das instalações sanitárias, conveniente à nova época.

Doravante, devemos construir a cada ano modernos hospitais gerais em outras províncias e acondicionar bem os centros assistenciais nas cidades e condados para que todos os habitantes possam receber o serviço médico em qualquer lugar.

E devemos melhorar a base material e técnica do setor de saúde, renovando as fábricas farmacêuticas e as plantas de equipamentos médicos, acelerando a construção da fábrica farmacêutica Coryo de nível central e prestando atenção para colocar em operação o sistema de seguro médico de acordo com o fundo de seguro para a saúde pública que está se expandindo em escala nacional.

Camaradas deputados:

A RPDC é um Estado socialista amante da paz e é invariável a nossa aspiração de seguir o caminho de desenvolvimento independente em um ambiente tranquilo e estável sem agressão ou intervenção, e pagamos um enorme custo para isso.

No entanto, o ambiente de segurança do nosso Estado está piorando a cada dia, longe de ser aliviado, e hoje, a Península Coreana se tornou a zona mais vulnerável à guerra neste mundo.

Prejudicam cada vez mais a segurança do nosso Estado a patetice de “fim do regime” da RPDC que as autoridades estadunidenses dizem a todo momento, as colossais propriedades estratégicas nucleares que são implantadas de maneira quase permanente nos arredores da RPDC, os exercícios de guerra de maior dimensão na história realizados incessantemente junto com as forças satélites, o conluio militar entre o Japão e a República da Coreia que se intensifica sob a instigação dos EUA, etc.

A política conflitiva anti-RPDC dos EUA, que persiste década após década, e o delírio autodestrutivo dos países servos como a República da Coreia que obedecem incondicionalmente a ela, fomentam mais a inimizade à RPDC mas, ao mesmo tempo, oferecem a justificativa para fortalecer a capacidade militar e a razão para aumentar mais o dissuasivo esmagador da guerra nuclear.

Neste momento, os EUA e seus lacaios são tomados pela febre belicista.

Devemos marchar invariavelmente pelo caminho do fortalecimento da capacidade de autodefesa nacional em defesa da tranquilidade da pátria, do povo e de todas as gerações futuras.

Os deputados reunidos aqui não devem considerar como um assunto estranho a calamidade da guerra indiscriminada no Oriente Médio e devem fazer tudo o que puderem para centuplicar a capacidade de autodefesa nacional, abrigando a firme convicção de que o poderio militar é precisamente a segurança, a dignidade e o prestígio do Estado e do povo.

Destaco mais uma vez que nosso exército deve ter sempre em mente sua nobre missão de defender a segurança do Estado e a tranquilidade do povo ao custo de vida e se preparar de maneira confiável e perfeita para frustrar completamente e implacavelmente com a resposta esmagadora qualquer forma de ato provocativo dos inimigos, vigiando agudamente todos os seus movimentos militares até os menores.

Surge a urgência real dos preparativos para o grande evento e foi atribuída ao nosso exército a importante missão de custeá-lo com ações militares poderosas. Portanto, as unidades de todos os níveis do exército devem assimilar profundamente e materializar o espírito das Sessões Plenárias do Ⅷ Período do CC do PTC e de sua Comissão Militar Central e reforçar os exercícios em um clima de combate real. Ao mesmo tempo, devem se preparar para alcançar sem falta as vitórias no confronto com os inimigos com a superioridade político-ideológica e técnico-militar, ao continuar canalizando mais força para a educação político-ideológica.

Os preparativos de guerra do Exército Popular são inconcebíveis à margem da modernização das armas — destacou e apresentou as tarefas estratégicas a serem mantidas e materializadas pelo ramo da indústria de munições em sua luta responsável pelo fortalecimento do dissuasivo de guerra nuclear da RPDC e o aumento do poder de defesa nacional, de acordo com a situação criada e as demandas da revolução em desenvolvimento.

Em seguida, referiu-se às seguintes questões:

Qualquer cidadão que vive nesta terra deve se levantar voluntariamente em defesa da pátria, considerando-o como a maior demonstração de patriotismo.

Nosso Partido tem o projeto estratégico de defender o país e acolher o grande evento revolucionário com a resistência de todo o povo.

O ramo de defesa civil deve redobrar os esforços de maneira radical, partindo do ponto de vista e posição de iniciar novamente seus trabalhos, buscando as lições sérias de ter realizado de maneira formalista e cega os preparativos de guerra, tratando-os como coisa crônica.

O fortalecimento do poder defensivo e militar do país se torna, assim, o trabalho de todo o Estado. Todos os órgãos, empresas, entidades e habitantes dentro do território da RPDC devem tomar como princípio inviolável garantir com preferência e melhor qualidade tudo o necessário para o fortalecimento do poder estatal, tendo uma concepção correta sobre os assuntos militares.

As instituições do Poder Popular em todos os níveis devem tomar medidas rigorosas para passar imediatamente ao sistema de guerra em tempo de emergência e se esforçar para completar os preparativos materiais para a resistência de todo o povo.

Os deputados da APS devem cumprir sem falta as tarefas militares atribuídas a seus setores e entidades, considerando como sua missão merecida desempenhar um papel importante na consolidação do poder nacional de autodefesa e questionarão e superarão a tempo os fenômenos de menosprezar os assuntos militares.

Camaradas deputados;

Hoje, a APS legislou a nova política da RPDC sobre a Coreia do sul, após dar ponto final à história das relações intercoreanas de quase 80 anos e reconhecer os dois Estados coexistentes na Península Coreana.

Como foi declarado solenemente também na Sessão Plenária de dezembro de 2023 do CC do PTC, durante muito tempo da história transcorrida, nosso Partido, governo e povo haviam discutido sinceramente a grande causa da reunificação da pátria com os canalhas da República da Coreia, dando mostras de magnanimidade, paciência e esforços sinceros e partindo sempre da concepção de tratá-los compatriotas e conacionais.

Entretanto, a amarga história das relações intercoreanas nos dá a conclusão final de que é impossível caminhar pelo caminho da prosperidade nacional e reintegração territorial junto com os canalhas da República da Coreia que tomam como política de Estado a confrontação total com a RPDC, iludindo-se com o “colapso do regime” e a “unificação por absorção” e sem a consciência conacional, aquecem mais a sua febre conflitiva que se torna pior e grosseira com o passar do tempo.

O Norte e o Sul da Coreia não têm mais relações conacionais e homogêneas, mas fixaram seus vínculos nos de dois Estados hostis em beligerância. Esta realidade é a situação atual causada pela campanha de confrontação brutal e autodestrutiva da República da Coreia, coletivo de servos fiéis às forças estrangeiras, e o panorama real da Península Coreana, revelado sem titubear aos olhos do mundo.

Desta vez, determinamos novamente a posição sobre os laços intercoreanos e as políticas sobre reunificação na APS, que discute as leis estatais da RPDC, e ordenamos todas as entidades vinculadas de nossa parte que foram organizadas como órgãos solidários para a reunificação pacífica, o que vale dizer como um processo indispensável que devemos passar sem falta.

Já que foi definida claramente a linha de fronteira do sul de nosso Estado, é inadmissível qualquer linha divisória, inclusive a ilegal “linha de limite ao Norte”. Se a República da Coreia invadir, mesmo que seja 0.001mm, a terra, o céu e o mar jurisdicionais da RPDC, isso será considerado como provocação de guerra.

A este respeito, acredito que é necessário modificar alguns conteúdos da Constituição da RPDC.

Na recente Sessão Plenária partidária, fiz lembrar o fato de que na chamada “Constituição” da República da Coreia está realmente estipulado que “o território da RC abrange a Península Coreana e suas ilhas anexas”.

Através do estudo sobre os dados das Constituições de alguns outros países, cheguei a conhecer que nelas está estipulada uma clara definição política e geográfica sobre os espaços sob a soberania estatal, ou seja, a terra, o mar e o céu de seu país.

Atualmente, nossa Constituição não tem nenhum artigo referente aos conteúdos acima citados. É necessário estabelecer as medidas jurídicas para determinar corretamente os campos onde a RPDC exerce sua soberania como Estado independente socialista, já que foi completamente apagado o conceito contraditório existente de que a República da Coreia é a contraparte de reconciliação e reunificação e a parte conacional e a catalogou como país estrangeiro e o Estado mais hostil.

Acredito que é importante refletir o assunto de anexar a República da Coreia ao território da RPDC após ocupá-la, pacificá-la e recuperá-la completamente no caso de que estoure uma guerra na Península Coreana.

Também opino que é correto estipular nos artigos correspondentes não usar nas esferas de vida ideológica e política e na espiritual e cultural de nosso povo as palavras remanescentes já estranhas como “terra de 3.000ris bela como um bordado em ouro” e “80 milhões de compatriotas”, que fazem confundir que o Norte e o Sul são a mesma nação, e intensificar o ensino e educação para que os habitantes considerem a RC como primeiro país hostil e invariável inimigo principal.

Além disso, seria correto riscar as expressões incluídas na Constituição como “Parte norte de Coreia” e “independência, reunificação pacífica e grande unidade nacional”.

Acredito que recolhendo tais problemas, deve ser emendada a Constituição da RPDC e deliberado este tema na próxima sessão da APS.

Além da emenda da Constituição, é preciso tomar a tempo as medidas práticas para eliminar os resíduos da época passada que poderiam ser vistos como símbolos das “relações conacionais e homogêneas entre o Norte e o Sul da Coreia”, “Entre a nossa nação”, “reunificação pacífica”, etc.

Por imediato, é preciso executar com rigor as medidas por etapas para desfazer todas as condições de ligação entre o Norte e o Sul na região limítrofe, como romper fisicamente no grau irrecuperável o trecho de nossa parte da linha ferroviária Seul-Sinuiju, que existia como símbolo de intercâmbio e cooperação Norte-Sul.

É imperioso executar as demais medidas, entre outras, o desmantelamento do “Monumento às Três Cartas para a Reunificação da Pátria”, que está de pé inconveniente na porta sul da capital Pyongyang, eliminando, assim, os conceitos de “reunificação”, “reconciliação” e “conacionais” na história nacional da RPDC.

Aproveito a ocasião para reiterar o caráter revolucionário do fortalecimento da capacidade autodefensiva que a RPDC leva adiante sem vacilação alguma apesar de qualquer mudança da situação considerando como sua vida.

Reafirmo que a força absoluta que cultivamos não é o meio de primeiro golpe para a unilateral “reunificação com as forças armadas” mas a capacidade de defesa legítima que faz parte do direito à autodefesa e deverá ser possuída indispensavelmente para este fim.

No mundo de hoje, onde predomina a lógica da força, para o nosso Estado, localizado na zona mais candente que corre o perigo permanente de guerra durante várias décadas, a posse de uma poderosa capacidade militar é um processo de luta inevitável a ser escolhido sem falta para salvaguardar o destino do país e da nação e uma tarefa histórica que devemos aceitar como fatalidade.

Apesar das persistentes dificuldades extremas, acompanhadas pela pressão e sanção dos inimigos, temos vindo a fortalecer sem hesitação o melhor potencial de autodefesa nacional e o dissuasivo de guerra nuclear e, como resultado, nenhuma força agressora ousou desencadear a guerra neste território durante muito tempo.

Deixo claro que se os inimigos não nos atacarem, não iniciaremos unilateralmente a guerra em nenhum caso.

Eles não devem julgar erroneamente isso como nossa fraqueza.

Isso significa que nossa capacidade de autodefesa nacional ficaria limitada a defender apenas o nosso país e prevenir a guerra?

De jeito nenhum.

Já mencionei claramente sobre a segunda missão de nossas forças armadas nucleares, além de seu dever principal de dissuadir a guerra.

Se observarmos com serenidade o ambiente especial de que o pior país inimigo chamado República da Coreia coexiste mais de perto e a realidade em que a instabilidade da situação regional se agrava devido ao aumento da tensão militar cujo autor principal são os estadunidenses, o perigo de eclosão de guerra devido ao conflito expandido por um choque físico aumenta consideravelmente e chega a uma fase perigosa.

Não desejamos a guerra, mas também não temos a vontade de evitá-la.

Não há nenhum motivo para optar pela guerra nem temos a intenção de executá-la de maneira unilateral. No entanto, se a guerra se aproxima de nós como um fato, nunca nos esforçaremos para evitá-la, mas empreenderemos uma ação perfeita e rápida bem preparada para defender nossa soberania, a segurança do povo e o direito à subsistência.

A guerra terminará com a destruição impiedosa da coisa chamada República da Coreia.

E os Estados Unidos sofrerão uma calamidade e derrota inimagináveis.

Nossa capacidade militar já está nessa disposição e se renova a uma alta velocidade.

Se os inimigos acenderem a menor faísca de guerra, puniremo-los resolutamente usando todas as forças armadas disponíveis, incluindo os artefatos nucleares.

Camaradas deputados;

A independência anti-imperialista é a justiça e a verdade e só neste caminho pode-se defender firmemente a dignidade, a soberania, a paz e a segurança.

A posição de política externa de nosso Partido e Estado consiste em defender a justiça e a paz, aspirar ao progresso e desenvolvimento e promover a amizade e a unidade.

A RPDC jamais tolerará a violação brutal da soberania por parte dos EUA, que viola e destrói a paz e a estabilidade do mundo com sua ilegal política de dois pesos e duas medidas, considerando a independência anti-imperialista como política nacional invariável nº 1 e dinamizará a luta para realizar a justiça internacional, baseada no respeito à soberania, na não-intervenção em assuntos internos, na igualdade e benefícios mútuos, e estabelecer uma nova ordem internacional.

O ramo de assuntos externos deve preparar as condições e o ambiente favoráveis à revolução coreana ao desenvolver de forma engenhosa e ativa os trabalhos para enfrentar com iniciativa a situação política internacional em brusca mudança e o ambiente de segurança e não permitir nem o menor desvio nem concessão no princípio de defesa de direitos e interesses estatais.

É necessário estreitar ainda mais a cooperação bilateral e multilateral, apresentando como tarefa primordial o desenvolvimento de relações com os países socialistas e alcançar um novo avanço na tarefa para ampliar ainda mais a esfera de relações exteriores do país, desdobrando com ousadia em escala internacional a ação anti-imperialista e a luta conjunta e unindo-se e cooperando acima das diferenças de ideias e regimes com todos os países e nações aspirantes à independência e justiça.

As tarefas acima mencionadas são a política principal a ser materializada sem falta pelo governo da RPDC.

O resultado dos sagrados trabalhos a serem realizados para a dignidade e prestígio do Estado e o bem-estar do povo e para o avanço vitorioso da construção socialista depende em grande medida do papel dos órgãos do Poder Popular.

Nosso Poder Popular é a poderosa arma política da construção socialista e o executor da linha e política do Partido.

Todos os órgãos do Poder Popular devem estabelecer o sistema e disciplina de trabalho que exijam acatar com fidelidade incondicional a ideia e direção do PTC, eliminar totalmente a posição passiva e indiferente e materializar precavidamente as políticas partidárias apresentadas perante suas regiões e unidades.

Devem colocar em jogo o alto senso de responsabilidade para que os benefícios das políticas populares do Partido e do Estado cheguem corretamente a nossas crianças e cidadãos, de acordo com sua missão de existir pelo povo e servir para seus interesses, e considerar os trabalhos para resolver o problema da vida populacional não para agradar a alguém, mas para beneficiar realmente o povo.

Terão de fazer uma verdadeira contribuição para o desenvolvimento nacional ao assumir voluntariamente e cumprir até o final os trabalhos prementes para resolver os assuntos econômicos, inclusive a revitalização da economia local.

Compete aos órgãos do Poder Popular desempenhar um papel decisivo na defesa e consolidação do regime socialista.

Prestarão sempre atenção para fortalecer a unidade monolítica e incentivar o patriotismo do povo no curso de organizar e dirigir as atividades das respectivas unidades e habitantes. Manterão rigorosamente o caráter socialista de nossa sociedade e garantirão o funcionamento flexível do Estado por meio do controle e administração em conformidade com os princípios.

Continuam sendo importantes o dever e a responsabilidade dos deputados na marcha do ano novo para o desenvolvimento da construção socialista e o fomento do bem-estar do povo.

Os deputados das assembleias populares a todos os níveis, inclusive os da APS, são ativistas políticos eleitos com o apoio do povo que, participando diretamente nas gestões estatais, refletem nas políticas do governo as opiniões e demandas da população e conduzem sua correta execução e sugerem remediar a tempo as desvios observados.

Deverão cumprir com suas responsabilidades tendo uma correta consciência de sua posição e autoridade como representantes do povo. Desta maneira, o Partido e o governo se unirão com o povo como um corpo orgânico, recobrará o ânimo toda a vida social do Estado e se cumprirão consequentemente as linhas e políticas para o povo.

Não têm o direito de cair nem por um minuto no pânico ou na indolência e relaxamento, mas garantirão com ações protagonistas e substanciais a materialização dos assuntos estatais.

Camaradas deputados;

Reitero que hoje em dia nosso Estado pode prever o futuro maravilhoso de prosperidade total com a firme garantia levando a fama e prestígio que o mundo não pode subestimar, o qual é o produto do sangue e suor e a abnegação do grande povo que dedicou tudo de si pela vitória da causa socialista depositando sua confiança apenas no Partido e no Poder da RPDC mesmo nos tempos difíceis.

Os feitos alcançados até agora são muito poucos em comparação com as expectativas do povo, que apoia absoluta e sinceramente as políticas do Partido e do governo da RPDC, e não temos o direito de deixar em vão a abnegação e os esforços feitos por ele resistindo a todo tipo de sofrimentos.

Quanto mais se multiplica o poder nacional e se aumenta a segurança em si mesmo, mais esforços devemos realizar sem esquecer nem um momento o trajeto de provas percorrido pelo nosso povo e, assim, abriremos a todo custo num futuro próximo uma época rica e civilizada que lhe prometemos.

Embora existam muitos obstáculos e nos deparemos com dificuldades, nosso ideal e causa são a verdade e a ciência e são muito elevados a coragem e o ímpeto para alcançar a vitória.

Unidos firmemente com o patriotismo, lutemos todos energicamente pela prosperidade eterna do nosso mui digno Estado, pela felicidade e glória do nosso grande povo e pelo desenvolvimento integral do socialismo ao estilo coreano.

Viva a República Popular Democrática da Coreia, nosso grande Estado!

Em vídeo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *