Coreia do NorteMilitarRelações Intercoreanas

Kang Sun Nam fala sobre a implantação do submarino nuclear estadunidense no sul da Coreia

Pyongyang, 20 de julho (ACNC) — O ministro da Defesa Nacional da República Popular Democrática da Coreia, Kang Sun Nam, divulgou a seguinte declaração no dia 20:

Apesar de nossos repetidos avisos e da séria preocupação da sociedade internacional, as camarilhas dos EUA e da “República da Coreia” convocaram no dia 18 a reunião do “grupo consultivo nuclear” para conspirar sobre o plano de uso de armas nucleares contra nosso Estado.

Em particular, os inimigos fizeram chegar o submarino nuclear da classe Ohio à base operacional do porto de Busan, de modo que perpetraram a ameaça nuclear mais aberta e direta implantando pela primeira vez em mais de 40 anos as armas nucleares estratégicas na região da Península Coreana.

O fato mostra que a intenção e execução do ataque nuclear dos EUA contra a RPDC foram levados a um estágio mais perigoso, ou seja, visível e sistemático, e a conjuntura de confronto militar na Península Coreana passou à realidade perigosa ultrapassando o limite de todo tipo de imaginação e suposição.

Entre os países detentores de armas nucleares, os EUA são os únicos que tomam abertamente como sua política o emprego de armas nucleares contra um país específico, portanto, ninguém pode negar a gravidade e periculosidade do ambiente de segurança da RPDC.

Os EUA e os traidores da “República da Coreia” anunciam ruidosamente a chegada da colossal arma estratégica nuclear do primeiro país.

Sabemos bem por que e de onde veio esse colosso à Península Coreana.

Dado que passou o “nível perigoso” a loucura militar dos gângsteres dos EUA e da “República da Coreia”, já chegou o momento de voltar a expor nossa opção de ação e rumo de reação que correspondem ao respeito.

A situação de segurança militar da região da Península Coreana, mudada radicalmente devido à imprudência militar dos EUA e seus acólitos, torna mais clara a missão de nossas armas nucleares.

Aproveito a ocasião para fazer lembrar à parte do círculo militar norte-americano o que o aumento visível das propriedades estratégicas, inclusive o submarino nuclear, pode ser correspondente à condição de uso de armas nucleares estipulada no decreto da RPDC sobre a política das forças armadas nucleares do Estado.

O princípio de uso nuclear da RPDC permite a tramitação de ação necessária no caso de que se tenha cometido um ataque nuclear contra o Estado ou se considere a aproximação de uso das armas nucleares.

A parte das tropas norte-americanas deve se dar conta que sua propriedade estratégica entrou em águas muito perigosas.

Volto a advertir com seriedade ao coletivo de gângsteres do círculo militar dos EUA e da “República da Coreia” que se atrevem a falar do “fim do poder” de nosso Estado.

O uso da capacidade militar contra a RPDC será uma opção tão trágica que não dará aos EUA e à “República da Coreia” outra oportunidade de pensar em sua existência.

As forças armadas da RPDC deterão e rejeitarão perfeitamente a imprudência dos EUA e seus lacaios que tentam usar as armas nucleares na Península Coreana, de modo que cumprirão com responsabilidade sua importantíssima missão de defender a soberania, a integridade territorial e os interesses fundamentais do Estado e prevenir a guerra nuclear na Península Coreana e no resto da região do Nordeste Asiático.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *