Coreia do NorteDesenvolvimentoHistória

História transmitida pela estátua de Chollima

A estátua de Chollima erguida em Pyongyang foi inaugurada em 15 de abril de 50 (1961) da Era Juche.

É o monumento que simboliza a época Chollima, uma página brilhante da história da RPDC.

Na década de 1950, desenvolveu-se o movimento de mesmo nome para acelerar ao máximo a construção socialista, com o ímpeto do pégaso lendário que corre, segundo a lenda, mil ris (equivalente a 400㎞) por dia.

Para conseguir isso, o grande Presidente Kim Il Sung convocou em dezembro de 1956 a sessão plenária do CC do PTC, na qual exortou a produzir um novo auge na construção econômica socialista, apoiando-se na inesgotável força criativa das massas populares.

Assim que a reunião terminou, ele foi para a então Siderúrgica de Kangson para acender as chamas do auge produtivo entre os operários e continuou sem cessar as visitas de orientação.

Sob o lema “Marchemos com a coragem de Chollima”, todo o povo se incorporou ao movimento e protagonizou grandes inovações em todos os setores da construção socialista; encontrou o que faltava, fabricou o que não tinha e substituiu a velha norma pela nova.

Os trabalhadores de Kangson produziram 120 mil toneladas no laminador desbastador cuja capacidade normal era de 60 mil. O primeiro trator “Chollima” nasceu pouco mais de 30 dias depois e o primeiro modelo do caminhão “Sungri” ao cabo de 40. A classe operária coreana fabricou ostensivamente até a bomba d’água de grande porte, a escavadeira, o buldôzer, o torno vertical de 8m e a prensa de 3.000t, sem ajuda externa.

Os construtores da capital criaram a nova velocidade de montagem de uma moradia em 14 minutos e os jovens terminaram em 75 dias a obra de instalação da ferrovia Haeju-Hasong cujo volume exigia, segundo diziam, 3 ou 4 anos de prazo.

Com tal ímpeto, o povo coreano mais do que cumpriu o primeiro Plano Quinquenal de 1957-1961, para o valor total da produção industrial durante 2 anos e meio e de acordo com as diferentes linhas de produção em 4 anos.

Como resultado, nosso país foi chamado de Coreia do Chollima, e esse cavalo lendário se tornou o símbolo da Coreia e o espírito de seu povo.

A estátua de Chollima brilha não como um monumento que representa uma época passada na história, mas como o eterno da nossa pátria, e o espírito de Chollima pulsa forte hoje também nesta terra.

Voz da Coreia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *