Coreia do NorteMilitar

𝐊𝐢𝐦 𝐉𝐨𝐧𝐠 𝐔𝐧 tira fotos com soldados da Companhia Bandeira Vermelha Nº 2

Pyongyang, 21 de dezembro (ACNC) — O estimado camarada Kim Jong Un, Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da República Popular Democrática da Coreia, felicitou os soldados da Companhia Bandeira Vermelha Nº 2 da Direção Geral de Mísseis, que participaram do exercício de lançamento do ICBM tipo Hwasongpho-18, convocando-os no dia 20 à sede do Comitê Central do PTC.

Os militares encontravam-se muito emocionados e jubilosos ao entrarem no pátio do CC do PTC, agitando a gloriosa bandeira com o orgulho de terem manifestado plenamente o poder das forças estratégicas nucleares da RPDC nesse exercício de disparo digno de ser registrado com letras douradas na história do desenvolvimento das forças armadas estratégicas, sob a orientação pessoal do Secretário-Geral.

Participaram da ocasião o subchefe do departamento do CC do PTC, Kim Jong Sik, e o diretor da Direção citada, Jang Chang Ha.

Quando o Secretário-Geral chegou ao local, todos os operadores de mísseis aplaudiram prestando a máxima homenagem a ele, que simboliza a força absoluta e a dignidade da Coreia do Juche.

Ele parabenizou os soldados da companhia que demonstraram com ações a resoluta posição do Partido, governo, exército e povo coreanos de enfrentar os EUA e cumpriram com sucesso a ordem combativa do Partido de mostrar a confiabilidade e combatividade das forças estratégicas nucleares da RPDC, ao realizar com ousadia o exercício de tiro do poderoso ICBM que causou grande terror aos imperialistas americanos e seus lacaios fiéis, perturbadores da paz e estabilidade que vieram cometendo atos autodestrutivos durante todo o ano a partir de sua incurável histeria conflitiva anti-RPDC.

Fiquei muito impressionado com a combatividade da companhia que demonstrou no presente ensaio a elevada mobilidade e capacidade de ataque rápido — disse e expressou profundo agradecimento a esta unidade recolhendo as amostras de confiança que todo o povo deposita nela.

Avaliou que as ações militares que a companhia executou desta vez à ordem combativa do Partido foram o testemunho da fidelidade e posição intransigente de nossas forças armadas sobre a defesa da soberania da RPDC e, além disso, uma explicação clara sobre o modo de reação ofensiva e a evolução de nossa estratégia e doutrina nucleares, consistentes em desferir sem hesitação até o ataque nuclear quando os inimigos nos provocarem com armas nucleares.

A defesa da dignidade, da soberania e dos interesses do Estado será garantida apenas com a poderosa força — disse e prosseguiu que manter a disposição de guerra e a capacidade prática, que todos os inimigos temem e com a qual se pode atacar preventivamente qualquer inimigo em qualquer lugar, é precisamente a verdadeira capacidade defensiva e a paz duradoura.

É muito importante a missão assumida pela companhia — apontou e exigiu que ela redobre seus esforços para melhorar incessantemente sua combatividade como força que desempenha um papel importante nas forças armadas estratégicas, tendo sempre em mente a responsabilidade excepcional de defender o baluarte final da defesa da soberania e do regime de nosso Estado.

Expressou a esperança de que a companhia cumpra fielmente sua missão especial e sagrada de prevenir a guerra e defender a paz, preparando-se bem para cumprir a qualquer momento seu dever de conter a guerra nuclear. Prestando homenagem à notoriedade da Companhia Bandeira Vermelha Nº 2 da Direção Geral de Mísseis, orgulho de nosso Partido e Estado, posou ao lado de seus combatentes.

Os reunidos tomaram a decisão de ser sempre fiéis à ordem do grande CC do Partido e cumprir com responsabilidade sua importante missão assumida perante o Partido, a pátria e a revolução.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *