Lidar com a crise sanitária global mediante a unidade de ação de todo o povo

Pyongyang, 5 de fevereiro (ACNC) — Frente à crise sanitária global que vai de mal a pior devido à proliferação vertiginosa da variante Ômicron, as entidades de profilaxia emergente de todos os níveis na Coreia procuram coordenar a ação de todo o povo.

A Direção Central de Profilaxia de Emergência exige aos órgãos profiláticos melhorar sua função e papel para seguir intensificando o bloqueio, a checagem médica e a esterilização.

Os funcionários implementam a tempo e com exatidão as medidas profiláticas do Estado.

Transmitem a educação ideológica entre os habitantes para que mantenham o ambiente de profilaxia massiva, caracterizado pela ajuda e controle mútuos.

Intensificam-se a propaganda e a agitação para que se mantenham o estado de alerta e a identidade de vontades de toda a sociedade na campanha profilática de emergência.

Todas as instituições, empresas, fábricas e fazendas inspecionam cuidadosamente o nível de compreensão do conhecimento profilático e higiênico, etc. e não permitem qualquer negligência na esterilização dos escritórios, oficinas de produção, móveis, equipamentos e matérias-primas.

De acordo com as condições de inverno, os órgãos de saúde prestam atenção à prevenção de gripe e outras doenças respiratórias entre os pacientes internados e os habitantes, dando rigor à checagem médica sobre os visitantes.

As instituições de higiene e profilaxia trabalham, igualmente, para prevenir não apenas a COVID-19, mas também epidemias de possível surto no inverno

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *