Kim Jong Un profere discurso no desfile militar pelo dia 25 de Abril

Pyongyang, 26 de abril (ACNC) — O estimado camarada Kim Jong Un proferiu, em 25 de abril de 111 da era Juche (2022), um discurso no desfile militar em saudação ao 90º aniversário da fundação do Exército Revolucionário Popular da Coreia.

Seu texto segue na íntegra:

Valorosos oficiais e soldados das forças armadas da nossa República Popular Democrática da Coreia,

Integrantes das unidades da parada militar,

Veteranos de guerra, militares exemplares e homens de mérito que foram convidados a esta praça em festa,

Caros cidadãos de Pyongyang,

Queridos camaradas:

Hoje realizamos uma solene parada militar em comemoração a uma data comemorativa sumamente significativa e gloriosa para nosso o grande Partido, Estado e povo.

Neste momento em que irradia sem limites a glória da prolongada história da construção do Exército, todos nós estamos presentes aqui com o grande orgulho de contar com as nossas próprias forças armadas que salvaguardam fidedignamente o Partido, a revolução, a pátria e o povo e asseguram a paz e a estabilidade.

Vendo as fidedignas unidades de elite em formação aqui na Praça Kim Il Sung com os estandartes da vitória à frente e apreciando através delas a altura da modernidade alcançada pelas forças armadas da República, o povo inteiro refletirá uma vez mais que o nascimento das primeiras e autênticas forças armadas coreanas há noventa anos adquire uma conotação realmente profunda e grande para a história da nossa revolução e nação e para o futuro desenvolvimento do Estado e da nação.

A fundação do Exército Revolucionário Popular da Coreia foi um acontecimento nacional que declarou a resistência à morte contra o imperialismo sob a bandeira da emancipação nacional e, ao mesmo tempo, um evento histórico que proporcionou uma nova era da revolução jucheana que se apoia em poderosas forças armadas revolucionárias.

O grande significado deste acontecimento não está somente em ter dado a esperança de ter seu próprio exército nacional e da nova prosperidade a um povo forçado a um destino deplorável pelas complexidades da história, mas também em ter lançado a intransigente ideia revolucionária anti-imperialista de acabar com as forças armadas aqueles que violam a dignidade e soberania nacionais e ter proclamado ante o mundo a indomável vontade dos revolucionários coreanos de obter a todo custo com seus próprios recursos a liberdade e emancipação do povo e a vitória da revolução.

A história foi encarregada de patentear a grande certeza da determinação tomada pelos revolucionários coreanos para pavimentar o destino e o futuro da nação.

A arma da revolução empunhada pelos excelentes filhos e filhas do povo coreano nos bosques do Paektu foi o emergente espírito de independência e a esperança da nação, a bandeira da grande unidade e o motor que carregou o ímpeto da autoestima, e o grande poder nas mãos do povo coreano, com as quais este antes antes enxugava as lágrimas.

Precisamente nesse destacamento amadureceu-se o grandioso projeto da revolução coreana, nasceram o inquebrantável espírito e a força de aço para derrotar a tirania imperialista e se estabeleceu a grande tradição de importância fundamental e permanente no desenvolvimento da nossa revolução.

Essa ideia, convicção e tradição que nossas forças armadas revolucionárias vêm entesourando e levando adiante desde seus primeiros dias têm sido o fundamento de seu potencial espiritual e a garantia de suas vitórias consecutivas que lhes permitiram tomar a consciência de seu intrínseco caráter e missão revolucionários e classistas no feroz confronto anti-imperialista, no avanço da luta de classes e em meio a circunstâncias históricas em constantes mudanças, assim como ostentar o heroísmo e sacrifício imperecíveis na defesa do Partido, da revolução, do território e do povo.

Nosso Partido e povo se sentem infinitamente honrados e orgulhosos de ter um exército tão valoroso, tão forte e tão fiel que alcançou a grande causa da libertação do país e o renascimento da nação através de uma luta sangrenta sem paralelo, que repeliu, com um heroísmo sem par, a agressão da aliança imperialista abastada pelo imperialismo estadunidense, salvaguardando com honra a soberania e a dignidade da Pátria, e que em todo o processo da revolução e construção socialistas realizou feitos de vitórias sucessivas defendendo com sua nobre abnegação o seu Partido no poder, seu Poder popular, seu território e seu povo.

Não devemos esquecer que todas as nossas inestimáveis conquistas são fruto, em primeiro lugar, das proezas do nosso exército revolucionário.

Não somente como encarregado da defesa nacional, mas também como força poderosa que impulsiona o desenvolvimento estatal, nosso exército revolucionário tem trabalhado em todo momento com abnegação em colossais trabalhos revolucionários destinados a apoiar o projeto do Partido e materializar seu grandioso ideal, realizando méritos inigualáveis na criação de uma nova história da construção socialista e no enaltecimento da dignidade e da honra de nosso grande Estado.

Graças às proezas imortais que nossas forças armadas revolucionárias realizaram nas nove décadas ao defender a todo custo a linhagem da revolução coreana e a ideia e a causa do Partido do Trabalho da Coreia, considerando como sua primeira razão de ser e maior honra a fidelidade ao Partido, ao Poder e ao povo, e assegurar plenamente a existência e o desenvolvimento do Estado e o bem-estar do povo, a história da revolução coreana de um século resplandece com triunfos e glórias.

Todos nós teremos sempre bem presente que nos anos mais árduos da revolução nossas grandiosas forças armadas abriram o caminho situando-se sempre na vanguarda e que as gloriosas e orgulhosas vitórias da República foram alcançadas ao preço do nobre sangue, suor e sacrifício do exército revolucionário.

Os oficiais e soldados das unidades de elite das forças armadas da República que em breve desfilarão com a cabeça erguida neste encontro de triunfadores, e todos os demais militares que nestes precisos instantes protagonizam façanhas em seus postos aéreos, terrestres e marítimos e nas imensas obras da construção socialista, são dignos e orgulhosos continuadores e representantes da gloriosa história de nossas forças armadas.

Aproveito esta significativa oportunidade para prestar a minha mais profunda homenagem, representando o Partido e o Governo, aos mártires da revolução anti-japonesa e do Exército Popular que deram a sua preciosa vida pela soberania e a independência da pátria, a emancipação do povo, a consolidação das forças armadas revolucionárias e o avanço vitorioso da causa socialista. Igualmente estendo minhas calorosas felicitações a todos os integrantes do Exército Popular da Coreia e demais forças armadas da República que seguem avançando como sucessores da grande causa empreendida pelos mártires revolucionários.

Da mesma forma, agradeço de todo coração a todas as famílias do país que têm seus amados maridos e filhos na linha de frente da defesa nacional.

Camaradas:

A gloriosa história de noventa anos das forças armadas revolucionárias que vieram garantido com o fuzil o fortalecimento e a prosperidade da Pátria deve prosseguir por mais cem e mil anos.

Na era que vivemos agora, devemos continuar exaltando a glória do exército poderoso e nos fortalecer em um ritmo mais acelerado, incomparável com o dos últimos 90 anos.

No mundo de hoje, caracterizado pelo amargo confronto de forças, a soberania e os direitos do Estado e a paz autêntica e confiável são assegurados por uma poderosa autodefesa capaz de esmagar qualquer inimigo.

Devemos continuar sendo fortes.

Na tarefa de cultivar a força para a defesa própria não pode haver satisfação nem fim. Seja qual for o adversário, nossa superioridade militar deve ser cada vez mais certa.

A revolução exige isso e disso depende o futuro da posteridade.

A linha geral da construção de nossas forças armadas revolucionárias é tornar o Exército Popular invencível.

Invencível deve ser o qualificativo eterno de nosso exército que o honrará apropriadamente como forças armadas revolucionárias.

O Exército se aterá estritamente ao rumo e à linha geral do Partido sobre sua construção e abrirá com ímpeto sua nova etapa de desenvolvimento.

Para tanto, é necessário tomar como meta essencial seu fortalecimento político-ideológico e técnico-militar, consolidar-se como tropas infinitamente fiéis à direção do Partido do Trabalho da Coreia e à sua causa revolucionária e impulsionar mais seu desenvolvimento como forças de elite que tenham a suficiente coragem, aptidão e confiança para encarar sem hesitação qualquer guerra ou crise.

O fortalecimento político-ideológico é o mais fundamental da construção de nosso exército e sua primeiríssima tarefa estratégica.

A preparação político-ideológica do exército e a ideológico-espiritual das massas militares, protagonistas das forças armadas, tornam-se o fundamento da preparação do exército revolucionário para que cumpra cabalmente sua missão como tropas do Partido, do povo e da classe e responda de forma ativa a qualquer tipo de guerra e crise.

O firme espírito revolucionário e consciência classista do exército, que devemos cultivar com maior afinco doravante, desempenharão o papel decisivo em elevar a capacidade de combate e a da defesa nacional.

As peculiaridades da revolução coreana, entre elas a contínua sucessão das gerações da revolução e o confronto prolongado com o imperialismo cada dia mais cruel, apresentam como tarefa estratégica mais premente da construção do exército e da luta anti-imperialista herdar com firmeza a grande ideia e o espírito revolucionários que se enraízam no monte Paektu. Somente tomando-a como núcleo da construção do exército, podemos manter e promover com segurança a superioridade qualitativa de nossas forças armadas revolucionárias.

A todas as organizações partidárias e órgãos políticos do Exército Popular incumbe seguir revigorando a revolução ideológica e concentrar-se em cultivar a ideia revolucionária e a força espiritual entre as massas militares.

Darão prioridade à formação do exército como tropas fortes na ideologia e na convicção e prepararão todos os oficiais e soldados como vanguardas ideológicas que combatam somente segundo a ideia revolucionária e vontade do Comitê Central do Partido, encarnem a inquebrantável consciência de classe e o indomável espírito de combate, nunca permitam uma única falha de disparo ou uma polegada de desvio do centro do alvo designado pelo Comitê Central do Partido.

Igualmente, devem impulsionar com energia o fortalecimento do exército no plano técnico-militar a fim de elevar notavelmente a sua combatividade.

A tendência mundial do desenvolvimento das forças militares e as mudanças vertiginosas da situação da guerra atual nos exigem modernizar com mais rapidez o exército no plano técnico-militar.

Sob a bandeira de sua modernização, faremos o que estiver ao nosso alcance para a sua elevada dotação militar e técnica.

Atualizarão o sistema de formação de talentos militares para aumentar o número de oficiais competentes capazes de dirigir com habilidade as unidades de diferentes exércitos e armas, e elevarão o nível de modernização dos exercícios de operação e combate para que todas as unidades militares cumpram satisfatoriamente qualquer missão.

Aos setores da ciência e da indústria de defesa nacional corresponde desenvolver e implantar mais armas sofisticadas da nova geração para, assim, elevar ininterruptamente o poderio militar do Exército Popular.

Em particular, consolidarão no qualitativo e quantitativo as forças armadas nucleares, símbolo do poderio estatal e fundamento de nossas forças militares, de maneira que demonstrem sua capacidade de combate em qualquer circunstância da guerra, como distintos meios e conforme objetivos e missões de diferentes operações.

A situação criada nos obriga a tomar medidas mais drásticas para assegurar de maneira permanente e firme a modernidade e a superioridade técnico-militar das forças armadas da República.

Diante das bruscas mudanças da situação político-militar e possíveis crises do futuro, continuaremos marchando com maior rapidez e brio pelo caminho da construção das forças armadas autodefensivas e modernas. Sobretudo, continuaremos a tomar as medidas destinadas a consolidar mais, com a máxima velocidade, as forças nucleares que nosso Estado possui.

A principal missão das nossas forças nucleares é deter a guerra. Porém, elas não podem estar limitadas à única missão de prevenir o conflito, mesmo que neste território tenha sido criada uma situação nada agradável para nós.

Se alguma força tentar prejudicar os interesses fundamentais do Estado, nossas armas nucleares serão forçadas a cumprir resolutamente sua segunda missão, contra sua vontade.

As forças nucleares da República estarão bem prontas para executar a qualquer momento sua missão de responsabilidade e sua típica dissuasão.

Camaradas, oficiais e soldados do Exército Popular:

Agora nossas forças armadas estão todas preparadas para qualquer contenda.

Qualquer força que tente um confronto militar com a RPD da Coreia será destruída.

Todas as forças armadas da República, que têm como núcleo o heroico Exército Popular, avançarão com valentia e firme confiança de sua causa, enfrentando todos os desafios, serão fiéis à sua sagrada missão de preservar o bem-estar, a dignidade e a felicidade do povo, e garantirão plenamente o desenvolvimento do nosso socialismo com a sua indestrutível superioridade militar.

Oficiais e soldados das forças armadas da República:

A causa do socialismo ao nosso estilo sairá sempre vitoriosa enquanto seus corações pulsarem com o sangue e o nobre espírito dos mártires revolucionários, e enquanto as forças armadas revolucionárias encabeçarem sempre a nossa revolução encarnando a ideia e vontade do Partido do Trabalho da Coreia e o poderio de nosso Estado e povo.

Comandantes e soldados do Exército Popular da Coreia e de todas as outras forças armadas da República:

Lutemos com vigor pelo bem-estar e a felicidade de nosso grande povo, pela eterna glória e vitória de nosso grande Estado!

Viva nossas grandes forças armadas revolucionárias!

Viva a República Popular Democrática da Coreia, nossa grande pátria!

Leave a Reply

Your email address will not be published.