10 dias e noites de luta abnegada dos efetivos de medicina militar

Pyongyang, 26 de maio (ACNC) — Os efetivos do ramo médico do Exército Popular da Coreia vieram travando uma luta abnegada para cumprir a missão de servidores fiéis, filhos e defensores da felicidade do povo ao longo de 10 dias e noites desde sua incorporação à guerra antiepidêmica para defender a segurança da capital e a vida e saúde do povo, em acato à ordem de combate cheia de confiança e esperança do estimado camarada Kim Jong Un.

Diante da grave situação criada pela entrada do vírus maligno que assola o mundo no país, o Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia, Kim Jong Un, convocou seguidamente as reuniões partidárias importantes, inclusive a do Bureau Político do CC do PTC, e dirigiu à frente a campanha profilática de emergência máxima de todo o Partido, todo o país e todo o povo.

Na reunião consultiva do BP do CC do PTC, aberta novamente em 15 de maio, ele emitiu a ordem especial da Comissão Militar Central do Partido para despachar com urgência os médicos militares para a frente antiepidêmica da capital para estabilizar imediatamente o fornecimento de medicamentos em Pyongyang e mudar a situação sanitária geral.

Em seguida, o Comitê do PTC no EPC realizou a reunião ampliada de seu Comitê Executivo e tomou as medidas radicais e de mobilização para chamar os efetivos da medicina militar ao cumprimento da ordem especial do CC do Partido.

Após fazer o ato de juramento, esses combatentes procederam de modo relâmpago à distribuição de fármacos com a carta vermelha de despacho em que foi inscrito o emblema do PTC.

O grupo de comando do Ministério da Defesa Nacional se esmerou na operação e comando sobre a batalha antiepidêmica da capital.

Depois de averiguar de novo o estado de distribuição das farmácias por zonas, colocou mais de 50 centros temporários e móveis de serviço de medicamentos em cooperação com os funcionários dos órgãos do Partido e do Poder para que as benevolências do Partido cheguem o mais rápido possível à população.

Tomou a tempo as medidas de trabalho para cobrir o máximo possível as demandas do povo e facilitar seu conforto.

Os médicos militares conservaram com responsabilidade os medicamentos, realizaram de maneira concreta e ativa o fornecimento por povoados, famílias e indivíduos conforme a situação sanitária e ofereceram serviços médicos não só aos clientes de farmácias, mas também aos pacientes isolados em casa.

Acudiram às fábricas e empresas, que impulsionam a produção sem interrupção, e às famílias dos 11 distritos da capital onde distribuíram medicamentos, realizaram a campanha de tratamento e ensinaram as terapias tradicionais Coryo de acordo com os danos da epidemia.

Sua luta abnegada deu grande contribuição para elevar a consciência de crise e a profilática dos habitantes de zonas encarregadas e manter a unanimidade de pensamentos e ações.

Por sua vez, os caminhões de transporte localizados em mais de 670 postos forneceram a tempo os fármacos aos campos de batalha antiviral da capital.

A cada dia são relatadas mais condutas louváveis dos enviados do CC do Partido e se tornaram mais fortes as vozes de gratidão dos cidadãos da capital.

De fato, os 10 dias e noites da batalha profilática da capital foram coroados com a fidelidade do exército revolucionário do Partido, que cumpriu com ação o pedido encarecido do CC do PTC de defender a todo custo a vida e segurança do povo e a demanda da revolução de avançar com determinação encarregando-se da carga pesada da Pátria, e com os méritos valiosos dos médicos militares revolucionários da grande época de Kim Jong Un.

Leave a Reply

Your email address will not be published.