Coreia do Norte

Kim Tok Hun supervisiona o setor agrícola de Phyong-an do Norte do Sul

Pyongyang, 2 de outubro (ACNC) — Kim Tok Hun, membro do Presidium do Bureau Político do Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia, vice-presidente da Comissão de Assuntos Estatais e primeiro-ministro da República Popular Democrática da Coreia, tomou conhecimento das gestões do setor agrícola das províncias de Phyong-an do Sul e do Norte.

Após averiguar em detalhes como vão a colheita e a debulha em vários condados como Phyongwon, Sukchon, Ryongchon, Yomju e Sonchon, o premier disse que é muito importante que os funcionários do Comitê de Agricultura e os órgãos de direção agrícola de todos os níveis trabalhem em conformidade com as condições reais e se esmerem na operação e comando das tarefas agrícolas para levar a bom termo a agricultura do ano.

Apontou que com base no conhecimento detalhado do resultado dessas tarefas em cada localidade e fazenda, é preciso conceder importância à debulha na mesma parcela, elevar ao máximo a taxa de funcionamento das colheitadeiras combinadas e recolher todos os grãos cultivados com muito esmero em cada processo.

Dado que marcham simultaneamente vários processos agrícolas, é necessário terminar com qualidade no tempo apropriado a semeadura outonal de trigo e cevada mediante a distribuição eficiente da mão-de-obra e o aprimoramento da orientação técnica — assinalou.

As experiências adquiridas na agricultura deste ano comprovam que a firme garantia de aumento da produção de grãos reside em materializar cabalmente a política do Partido sobre o aperfeiçoamento do sistema de irrigação do país e em incentivar a força espiritual dos trabalhadores agrícolas — precisou o premier e destacou a necessidade de completar os preparativos para a obra de irrigação do próximo ano e desenvolver com bons métodos o trabalho para elevar ainda mais o moral das massas.

Além disso, Kim insistiu em que as províncias, cidades e condados executem corretamente a política de grãos do Estado e tomem as medidas para aumentar a capacidade de processamento de grãos das empresas de administração de grãos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *