Coreia do Norte

𝐊𝐢𝐦 𝐉𝐨𝐧𝐠 𝐔𝐧 visita áreas afetadas pelo “tufão nº 6”

Pyongyang, 14 de agosto (ACNC) — O estimado camarada Kim Jong Un, Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da República Popular Democrática da Coreia, visitou a área da comuna Ogye do condado de Anbyon da província de Kangwon, que foi atingida pelo tufão, e orientou a campanha de reparação de danos.

Chegando ao local, ele recebeu o relatório sobre a magnitude dos danos dados por Kim Tok Hun, Jo Yong Won, Pak Jong Chon, Ri Chol Man e Ju Chol Gyu.

Devido aos impactos da chuva torrencial e maremoto causados ​​pela recente passagem do tufão nº 6, o dique dos rios foi rompido em alguma parte da província de Kangwon e mais de 200 hectares de terras cultiváveis ​​ficaram submersas.

Assim que as perdas foram relatadas, o Secretário-Geral enviou quadros do Partido e do governo para a área afetada para impulsionar a campanha de recuperação, investigando em detalhes a situação, e tomou medidas para transferir com urgência o pessoal necessário das unidades estacionadas na província de Kangwon e incorporá-los à tarefa de ressarcir rapidamente as perdas.

Avaliou altamente as unidades do EPC que demonstram seu poder combativo ao entrar rapidamente na campanha de recuperação de terras cultiváveis ​​inundadas.

Continuou dizendo que o exército deve enfrentar com iniciativa e cumprir perfeitamente sua missão tanto na guerra quanto nas eventuais tarefas não-militares como a obra de recuperação.

Apontou que defender até a morte a vida e segurança do povo em qualquer crise é o dever e missão absoluta do EPC.

Como as terras cultiváveis submersas foram reabilitadas em poucas horas, é possível prevenir as consequências — disse ele e instruiu a tomar as medidas agronômicas necessárias, como proteger ao máximo os cultivos e adotar providências de controle do estado nutricional para evitar a deterioração do rendimento da colheita de grãos.

A inundação de mais de 200 hectares da comuna Ogye do condado de Anbyon deve-se à atitude de trabalho muito crônica e irresponsável das instituições de direção agrícola e das organizações do Partido desta zona — repreendeu.

Exigiu-se fortemente em todo o Partido que se tomem em todos os setores e entidades medidas decisivas para prevenir perdas e enfrentar crises, tomando como fato consumado a chegada de desastres naturais a cada ano — recordou e acrescentou que, além disso, foram repetidamente atribuídas indicações correspondentes.

No entanto, os funcionários desta zona, insensíveis às medidas estatais, não tomaram nenhuma medida e, como consequência, sofreram muitos danos em comparação com outras zonas — criticou.

Aproveitando esta oportunidade, é preciso advertir novamente o sistema de trabalho estatal para preparar a capacidade preventiva de desastres naturais — apontou e enfatizou que todas as regiões e entidades tomem medidas preventivas de perdas após buscar rapidamente os elementos perigosos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *