Kim Jong Un visita a construção de moradias para 10.000 famílias

Pyongyang, 16 de março (ACNC) — O estimado camarada Kim Jong Un, Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da República Popular Democrática da Coreia, averiguou em campo a construção de moradias para 10.000 núcleos familiares nas zonas de Songsin e Songhwa, que estão prestes a serem inauguradas.

Acompanharam-lhe nesta ocasião Jo Yong Won, membro do Presidium do Bureau Político e secretário de Organização do Comitê Central do PTC, Ri Il Hwan e O Su Yong, secretários do CC do PTC, e os subchefes de departamento do CC do PTC.

Receberam-no em campo Kim Jong Gwan, primeiro vice-ministro da Defesa Nacional, o vice-premier Pak Hun e os dirigentes dos órgãos de desenho de diferentes níveis e das entidades participantes na obra.

Estão em vésperas de serem completadas as habitações para 10.000 núcleos familiares do primeiro ano que se erguem nessas zonas segundo a grandiosa política do PTC sobre o desenvolvimento da arquitetura jucheana e o ambicioso Plano Quinquenal da construção capital, delineado pelo VIII Congresso do Partido.

Em acato à ideia e propósito do CC do PTC, os construtores se mobilizaram na obra com o desejo de converter-se nos artífices de mérito, que glorifiquem a grande era de Kim Jong Un, e a consciência patriótica de se responsabilizar pela qualidade por mil anos e garanti-la dez mil anos.

Graças à alta disposição política e trabalho abnegado deles, criou-se no curto espaço de um ano a milagrosa proeza de construção, de modo que esta capital se transforme magnificamente como centro da ideia Juche, da cultura jucheana e da civilização ao estilo coreano e como grande cidade onde se tornam realidade os ideais do povo.

Segundo o plano de 2021, primeiro ano do Plano Quinquenal da construção capital apresentado pelo VIII Congresso partidário, em uma extensão de 56 hectares das zonas de Songsin e Songhwa ficaram distribuídos de maneira confortável os arranha-céus e apartamentos de vários estilos, incluindo o de 80 andares de forma moderna e distinta e os estabelecimentos de saúde pública, educação e serviços públicos e foram construídos peculiarmente os parques de descanso, pontes elevadas e estruturas ornamentais em perfeita harmonia plástica com os blocos residenciais.

Em seu percurso por vários pontos do campo, o Secretário-Geral se inteirou do estado da construção.

Avaliando de muito espetacular o panorama da avenida, mostrou-se satisfeito que se tenha cumprido exatamente a ideia do Partido sobre a estética arquitetônica que exige assegurar o caráter jucheano, a nacionalidade e a modernidade.

Disse em tom satisfeito que, através da edificação de moradias para 10.000 núcleos familiares no primeiro ano do Plano Quinquenal da construção capital, apresentado pelo Congresso do Partido, a arquitetura nacional alcançou um plano superior de desenvolvimento.

Há que incrementar de forma sustentável em escala nacional a fileira de construtores ampliando incessantemente os êxitos mediante a generalização das valiosas experiências e habilidades adquiridas no processo da magna luta por esta criação material transformadora — afirmou e instruiu que se deve tomar as medidas ativas para acelerar a velocidade de construção.

Em um curto período, erguemos com forças próprias estas modernas habitações para 10.000 núcleos familiares e este fato é uma amostra contundente da justeza da ideia do Partido sobre a estética arquitetônica, o potencial da economia independente jucheana e o poderio irrefreável da unidade monolítica entre o Partido e as massas — apontou muito orgulhoso.

Voltando a avaliar que o projeto e a construção de novas casas foram cumpridos em um nível elevado, estendeu cordial agradecimento, em nome do Partido e do governo, a todos os construtores que contribuíram para abrir a nova era de desenvolvimento da construção capital e demonstrar a todo o mundo o aspecto de desenvolvimento da capital.

Pouco depois, veremos os habitantes se instalarem em novos berços de vida cortando com as próprias mãos a fita de inauguração e se cumprirá, assim, outro desejo meu — disse muito satisfeito e encarregou-se de completar perfeitamente as habitações até o Dia do Sol (15 de abril) para possibilitar a mudança.

Apresentou as tarefas programáticas que servirão de guia em acondicionar de maneira mais majestosa e elegante a capital como centro político, econômico e cultural da potência socialista.

O mais importante na construção da capital é remodelá-la como coração do país e cidade do povo com distintas características próprias, mantendo o caráter jucheano e a nacionalidade e implementando o princípio de dar primazia às massas populares — ensinou.

Acrescentou que os órgãos de desenho de todos os níveis devem projetar bem a formação de avenidas e blocos e as estradas, dando prioridade às condições geográficas e naturais conforme exige a tendência moderna de desenvolvimento e ao conforto dos habitantes.

Além disso, há que dar importância à combinação plástica das peças arquitetônicas onde se garanta a diversidade — precisou e acrescentou que, em particular, lhes cabe pôr em relevo sem falta e no máximo nível o carácter moderno de todos os componentes.

É necessário utilizar eficazmente os efeitos decorativos visuais das construções de acordo com o sentido político, ideológico e cultural e distribuir bem os estabelecimentos de educação, saúde pública, esportes, cultura e higiene e as bases comerciais e de serviços gastronômicos segundo o princípio de assegurar o caráter popular e moderno.

Instruiu que o setor de construção deve continuar prestando profunda atenção à criação do ambiente culto, inclusive zonas verdes da cidade, dando enfoque ao melhoramento de ecossistema urbano.

A orientação em campo do Secretário-Geral elevou ao céu o ânimo de todos os funcionários e construtores que redobraram a vontade de se tornarem criadores e precursores da nova velocidade de Pyongyang e novo mito da construção.

Convencidos de que sairão vitoriosos sem falta se contarem com o Secretário-Geral e cumprirem incondicionalmente tudo o que decida o Partido, todos eles se encontravam dispostos a consagrar-se pela prosperidade desta grande capital e do país, em acato ao chamado combativo do CC do Partido à nova luta por criar a civilização socialista e à nova vitória.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *