A vitória no confronto entre o fuzil e a bomba atômica

Para o nosso país, a Guerra de Libertação da Pátria foi um conflito entre o fuzil e a bomba atômica.

Na época, a Coreia levava apenas 5 anos de construção de uma nova sociedade depois de liberta da dominação colonial, 2 anos desde a fundação das forças armadas regulares e sua indústria de guerra ainda era jovem.

Ao contrário, os EUA eram o caudilho do imperialismo engordado pela agressão e pilhagem, e soberbo por contar com numerosos países seguidores e inclusive bombas atômicas.

Porém, quem saiu vitorioso na guerra foi o pequeno país recém-restaurado, a Coreia.

Isso se deveu à genial estratégia militar e à extraordinária arte de comando militar do grande Líder Kim Il Sung, invencível comandante de aço.

Em 25 de junho de 1950, nossa pátria se viu obrigada a passar por uma grande prova: a guerra.

O conferência do Lugar de Interesse Histórico-Revolucionário de Jonsung, Kim In Dok, diz:

“O grande Líder Kim Il Sung convocou no próprio dia do início da guerra a reunião extraordinária do Conselho de Ministros e ditou a ordem de aniquilar os invasores armados mediante o contra-ataque decisivo.

Esta foi uma orientação estratégica nunca vista na história mundial das guerras.

Deste modo, o Exército Popular da Coreia foi capaz de tomar Seul em apenas 3 dias da guerra.”

A ocupação desta cidade onde estava concentrado o principal coletivo inimigo devido ao nosso contra-ataque imediato permitiu ao EPC converter a situação desfavorável na favorável em um curto espaço de tempo e tomar firmemente a iniciativa bélica.

Em todo o processo do conflito, partindo de uma posição independente, o grande Líder criou métodos originais de combate, convenientes às condições topográficas e características da guerra moderna.

O combate de túnel, os movimentos de caça de aviões e tanques e as atividades de franco-atiradores e de canhões de tiro direto, entre outros originais métodos de combate concebidos pelo grande Líder, destruíram a supremacia numérica e técnico-militar dos EUA.

A história mundial de guerras conhece muitos comandantes destacados pela destreza e arte de comando.

Porém, nenhum deles é comparável a ele, que venceu as poderosas forças agressoras comandando o exército com apenas 2 anos de fundação.

Voz da Coreia

Leave a Reply

Your email address will not be published.