Realizado segundo dia de reunião do 7º período sessões da ⅩⅣ Legislatura da Assembleia Popular Suprema

Pyongyang, 9 de setembro (ACNC) — Teve lugar no dia 8 no Palácio dos Congressos Mansudae o segundo dia do 7º período sessões da ⅩⅣ Legislatura da Assembleia Popular Suprema da República Popular Democrática da Coreia.

Compareceu à ocasião o estimado camarada Kim Jong Un, Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia e Presidente dos Assuntos Estatais da RPDC, para expor a orientação política do governo da RPDC.

Quando o Secretário-Geral chegou à sede da reunião, todos os participantes deram estrondosas vivas a ele, símbolo de todas as vitórias e glórias e representante da dignidade da Coreia socialista, que glorifica a era de primazia ao nosso Estado superando de frente todas as provas surgidas na construção da potência partindo de sua nobre missão pela pátria, o povo e a revolução.

O Presidente dos Assuntos Estatais proferiu um histórico discurso de orientação política.

Os deputados da APS e observadores escutaram atentamente o discurso que apresenta o rumo da luta imediata e as tarefas políticas do governo da RPDC pela prosperidade do Estado e o fomento do bem-estar do povo de acordo com o requisito do estágio de desenvolvimento integral da construção socialista.

Terminado o discurso, todos os participantes expressaram consentimento total com estrondosa aclamação e efusiva ovação, cheios de emoção e júbilo por terem recebido o grande programa de implementação e o guia de desenvolvimento do Estado que faz abrigar o otimismo do futuro promissor da RPDC que avançará triunfalmente pelo caminho da independência, justiça e autofortalecimento.

O discurso constitui a bandeira combativa que conduz com segurança o desenvolvimento e avanço vigorosos da construção socialista, encaminhada a realizar a independência das massas populares e a obra enciclopédica revolucionária e grande programa imperecível que devem tomar nosso Estado e povo que marcham adiante rumo a seu ideal e meta ambiciosos.

Em vídeo

Na reunião foi debatido o terceiro item da ordem do dia “Sobre a política das forças armadas nucleares da RPDC”.

O relatório foi apresentado pelo deputado Pak Jong Chon, membro do Presidium do Bureau Político do CC do PTC, vice-presidente da Comissão Militar Central do Partido e secretário do Comitê Central do PTC.

Referendar legalmente a política das forças armadas nucleares do Estado para que estas, espinha dorsal do potencial defensivo do Estado, cumpram com responsabilidade sua missão importantíssima, torna-se uma demanda legítima da situação criada e do desenvolvimento das mesmas — disse.

Nosso Estado, que veio vivendo sob a permanente ameaça nuclear do imperialismo norte-americano, tem de desenvolver as forças armadas nucleares na medida correspondente e fortalecê-las constantemente – eis o melhor estratégia e a responsabilidade mais importante que assume o próprio povo coreano ante a revolução e as futuras gerações — assinalou.

Após sublinhar que a lei relativa à política referida será a garantia legal muito efetiva que consolida ainda mais a posição da RPDC como país detentor de armas nucleares e assegura o caráter transparente, constante e regular dessa política, explicou artigo por artigo o projeto da lei que estipula geralmente o conteúdo sobre a missão e operação das forças armadas nucleares da RPDC.

Nos termos do artigo 95 da Constituição Socialista, o Presidium da APS submeteu à consideração da presente reunião o projeto de lei da APS “Sobre a política das forças armadas nucleares da RPDC”.

Intervenções sobre o terceiro item da ordem do dia foram feitas.

Intervieram o deputado Ri Byong Chol, secretário do CC do PTC, o deputado Kim Tok Hun, Primeiro-Ministro do Conselho de Ministros, o deputado Jong Kyong Thaek, chefe da Direção Política Geral do EPC e o deputado Mun Chol, presidente do CC da União da Juventude Patriótica Socialista, em representação do CC do PTC, do Conselho de Ministros da RPDC, do Exército Popular da Coreia e da juventude e corpo estudantil, respectivamente.

Os oradores disseram que a política em questão se torna a mais justa que defende com firmeza o destino da Pátria e da nação das ações agressivas das forças hostis e garante seu futuro eterno e acrescentaram que sua legalização significa um acontecimento histórico que declara solenemente ao interior e exterior do país que se consolidará a posição da RPDC como potência nuclear responsável e as forças nucleares dela não perdoarão nunca os que tentarem prejudicar os interesses fundamentais do Estado.

Referiram-se às indeléveis façanhas revolucionárias do Secretário-Geral que cumpriu a histórica causa de aperfeiçoamento das forças armadas nucleares do Estado ao longo de seu extenso trajeto de abnegação política e inspeção à frente e garantiu, assim, a prosperidade e felicidade eternas da nação.

As forças armadas desse tipo são o resultado do caro sacrifício e sofrimentos do povo coreano, resultado orgulhoso da linha invariável e de princípios de autodefesa do governo da RPDC, uma conquista da revolução coreana e garantia absoluta da defesa dos direitos humanos e da soberania nacional — ressaltaram e concordaram que operá-las conforme as demandas e interesses do povo e a revolução se torna um direito legítimo, justo e indispensável da RPDC.

As poderosas forças nucleares são a garantia da construção socialista, da vida feliz do povo e do futuro promissor das crianças – eis nossa firme posição — disseram e manifestaram o apoio total à definição da política em relação a elas em uma lei estatal.

Em reflexo da vontade unânime de todo o povo coreano, os deputados aprovaram por unanimidade a adoção da Lei sobre a Política das Forças Armadas Nucleares, que reveste suma importância para a existência e desenvolvimento da RPDC, vivendo com grande orgulho o momento histórico em que se realiza o anseio secular do povo coreano que deseja a construção de um poderoso Estado socialista e a alta capacidade de defesa nacional.

Em meio à forte ovação de todos os reunidos, foi aprovada a lei da APS da RPDC “Sobre a Política das Forças Armadas Nucleares da RPDC”.

Este evento significa uma demonstração patente da decisão resoluta do governo da RPDC e sua firme vontade de defender a soberania nacional e os interesses estatais, especificamente, tornar irreversível a posição do Estado como responsável detentor de armas nucleares e a mui digna potência independente e salvaguardar os interesses fundamentais da revolução e a segurança do povo. Igualmente, constitui um importante acontecimento político que preparou a fidedigna ferramenta legal que contribui para a paz e prosperidade da Península Coreana, da região e do mundo.

Como quarto item da ordem do dia, foi debatida a questão organizacional.

O deputado Kim Yong Chol foi removido do cargo de membro do Presidium da APS e foi ocupado pelo deputado Ri Son Gwon.

Como presidente da Comissão de Legislação da APS, foi eleito o deputado Pak Su Il e os legisladores Cha Myong Nam e O Su Yong como seus membros.

Ocupou a presidência da Comissão Orçamentária da APS o deputado Jon Hyon Chol e foram eleitos como seus membros os deputados Kim Yun Sil e Hwang Man Bok.

O presidente do Presidium da APS, Choe Ryong Hae, fez o discurso de encerramento.

O 7º período de sessões da ⅩⅣ Legislatura da APS será registrado como evento histórico que preparou o aparato político e institucional para garantir a segurança eterna da Pátria e do povo e a prosperidade de todas as gerações vindouras e aumentou notavelmente o ânimo de luta do povo coreano na marcha pelo desenvolvimento e progresso gerais da construção socialista.

Em vídeo

Leave a Reply

Your email address will not be published.