Realizado encontro conjunto pelo 75º aniversário das Escolas Revolucionárias

Pyongyang, 15 de outubro (ACNC) — Teve lugar no dia 14 na Casa Cultural 25 de Abril o encontro conjunto “75 anos gloriosos de continuação da linhagem de Mangyongdae e do Paektu” pelo 75º aniversário da fundação da Escola Revolucionária de Mangyongdae e Kang Pan Sok.

Participaram do evento os professores, funcionários, estudantes e graduados das Escolas Revolucionárias.

O ato começou com as canções em série dos alunos das duas escolas “Obrigado, Generalíssimo Kim Il Sung”, “Amor do General” e “O Marechal Kim Jong Un é nosso Pai”.

Os diretores de ambas as escolas falaram sobre a grande honra e felicidade de receber o estimado camarada Kim Jong Un na Escola Revolucionária de Mangyongdae por ocasião do 75º aniversário de sua fundação.

Os graduados da Escola Revolucionária de Mangyongdae recordaram que o Presidente Kim Il Sung e o Dirigente Kim Jong Il dispensaram grande confiança e amor para que os filhos dos mártires revolucionários mantivessem com firmeza a linhagem de Mangyongdae e do Paektu.

O vice-diretor da mesma escola disse que sob a atenção do Marechal Kim Jong Un, as duas escolas revolucionárias se tornaram as formadoras de quadros medulares da nova era da revolução Juche.

Após a execução da “Canção da Escola Revolucionária de Mangyongdae”, foi exibido um vídeo alusivo à luta da companhia de guarda-costas, composta pelos alunos da Escola Revolucionária de Mangyongdae, na época da Guerra de Libertação da Pátria.

Choe Yong Rim, que fazia parte dessa companhia, destacou que a defesa intransigente do líder é a missão suprema dos filhos dos mártires revolucionários e a sagrada tradição da escola revolucionária, e instruiu todos os participantes a defenderem com a vida o Secretário-Geral do Partido do Trabalho da Coreia, Kim Jong Un.

A graduada da Escola Revolucionária Kang Pan Sok, Hyon Hyo Jong, neta de Hyon Chol Hae, contou sobre o grande amor e benevolência que dispensou o Secretário-Geral, sem esquecer até o aniversário do leal soldado falecido.

Se apresentou o solo masculino “Minha vida” e foram exibidas as fotos de Yon Hyong Muk, Pak Song Bong, Sim Chang Wan, Kim Yong Chun e Hyon Chol Hae quando estudavam na Escola Revolucionária de Mangyongdae.

Os graduados surgiram no palco como funcionários do Partido, candidatos acadêmicos, professores catedráticos, médicos e comandantes do Exército Popular.

Os participantes parabenizaram calorosamente com buquês de flores os professores beneméritos das escolas.

Uma graduada da Escola Revolucionária Kang Pan Sok se casou com um ex-militar com deficiência de categoria especial e realizou durante mais de 20 anos com seu marido os trabalho de ajuda ao Exército Popular.

A música que ela cantou com os artistas deixou profunda impressão nos participantes.

O filho do herói Kil Yong Jo e os alunos como o filho do piloto Cha Yong Il elogiaram que o Marechal é um verdadeiro pai para os filhos dos mártires revolucionários.

O ato chegou ao clímax com o conjunto instrumental de acordeão e a canção dos alunos “Não invejamos nada no mundo”.

Os graduados e alunos manifestaram a decisão de manter a linhagem da revolução, assim como os primeiros graduados.

A reunião terminou com o coro “Manteremos com firmeza a linhagem de Mangyongdae e do Paektu”.

Em vídeo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *