Coreia do Norte

Kim Tok Hun supervisiona vários domínios da economia nacional

Pyongyang, 27 de junho (ACNC) — Kim Tok Hun, membro do Presidium do Bureau Político do Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia, vice-presidente da Comissão de Assuntos Estatais e Primeiro-Ministro da República Popular Democrática da Coreia, averiguou em campo as gestões de vários setores da economia nacional.

Em sua visita pela Fábrica de Vagões Ferroviários de Wonsan, a Fábrica de Aço de Munchon e a Fábrica de Cimento de Chonnaeri, o premier sublinhou a necessidade de potencializar a base material e técnica como a modernização e a ampliação de capacidade dos processos produtivos prestando atenção ao cumprimento da estratégia de reajuste e reforço, apresentada pelo Congresso do PTC, e cumprir consequentemente por meses e trimestres o plano da economia nacional.

Nas fazendas da cidade de Munchon, da província de Kangwon, dos condados de Kowon, Jongphyong e Hamju da província de Hamgyong do Sul e outras, averiguou em detalhes como marcham a colheita de grãos de primeira colheita e outras tarefas urgentes, incluindo o cuidado e adubação de arroz e milho, e instruiu que os dirigentes do ramo devem orientar as gestões agrícolas com visão técnico-científica e alto senso de responsabilidade, bem conscientes de sua importante missão assumida em alcançar a meta de produção de grãos deste ano.

Durante sua visita ao Complexo de Máquinas de Ryongsong, a Fábrica de Eletricidade Songchongang e o Complexo de Fertilizantes de Hunnam, incorporados na luta para materializar as resoluções da Ⅷ Sessão Plenária do Ⅷ Período do Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia, instruiu a produzir com qualidade e fornecer os equipamentos encomendados por vários domínios da economia nacional e aumentar a produção de fertilizantes mobilizando todas as reservas internas.

Percorrendo os campos de construção de habitações da zona de Komdok e da Usina Hidroeléctrica de Tanchon e outros estabelecimentos importantes, destacou a necessidade de projetar e dirigir bem as obras aproveitando as forças e meios disponíveis e cumprir sem falta o plano diário ao continuar elevando o ânimo de luta dos operários.

Nas consultas abertas em campo, foram colocados em debate vários temas, como o de exigir aos funcionários e órgãos de direção econômica cumprir sua responsabilidade e papel na luta por alcançar as 12 metas importantes para o desenvolvimento da economia nacional com a disposição de implementar incondicionalmente as resoluções do Partido e o de fazer com que os ramos e entidades vinculadas forneçam a tempo os materiais e equipamentos necessários às obras importantes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *