Coreia do NorteExércitoMilitar

Informação do Estado-Maior-Geral do Exército sobre último exercício

Pyongyang, 5 de janeiro (ACNC) — O Estado-Maior-Geral do Exército Popular da Coreia divulgou, no dia 5, a informação que segue:

De acordo com a ratificação do Estado-Maior-Geral do EPC, as unidades e subunidades de defesa da costa sudoeste do corpo nº 4 do EPC realizaram das 9:00 às 11:00 do dia 5 exercícios de tiro em 5 partes marítimas com 192 projéteis, mobilizando 47 canhões de vários calibres de 13 companhias e um pelotão.

A insistência dos gângsteres militares da República da Coreia de que o EPC disparou contra as águas do norte das ilhas Paekryong e Yonphyong, que são consideradas como partes marítimas de amortecimento do Mar Oeste da Coreia, é uma insistência para desviar a opinião pública e o refúgio e disparos de resposta deles são um método rotineiro para imputar ao treinamento do EPC a responsabilidade de agravamento da situação.

A direção de disparo de projétil pelo EPC não deu nenhuma influência indireta à duas ilhas.

O treinamento de disparo nas águas sudoeste torna-se uma contramedida justo do EPC às ações militares dos gângsteres militares da República da Coreia que dispararam desde o início do Ano Novo o canhão e fizeram os exercícios móveis de grande porte, ao falar da amostra do estado de confronto em todas as zonas de fronteira mobilizando as unidades e subunidades adscritas a 5 corpos.

Os gângsteres militares sul-coreanos devem parar de falar da culpa do agravamento da situação e não trazer o desastre por si mesmos.

Se os inimigos cometem as ações que podem ser consideradas como uma provocação, sob o rótulo do chamado confronto, o EPC demonstrará uma contestação nunca vista.

Já foram removidas de nossa compreensão a concepção de mesma nação e conterrâneos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *