Vitória na guerra com apenas 2 anos de fundação

Dois anos após sua fundação, o EPC enfrentou as tropas agressoras do imperialismo norte-americano, que se gabava de sua “supremacia” no mundo.
Os ianques invadiram a Coreia de surpresa no dia 25 de junho de 1950 com a mobilização de enormes forças armadas de seus países apoiadores.

Kim In Dok, conferencista do Museu Revolucionário de Jonsung, diz:

“A Guerra de Libertação da Pátria foi um conflito travado entre o jovem EPC, que existia há apenas dois anos como forças armadas regulares, e os norte-americanos, que se gabavam de nunca ter sofrido nem uma única derrota em mais de 110 guerras. Os estadunidenses mobilizaram milhões de tropas e armamentos, que até então eram consideradas ultramodernas, para a guerra coreana.
Em suma, a Guerra de Libertação da Pátria de 3 anos foi o confronto entre o fuzil e a bomba atômica. Ninguém podia imaginar a vitória do povo coreano.”

No entanto, os coreanos derrotaram os inimigos.


Com a destacada perspicácia militar e a extraordinária arte de comando, o grande Líder Kim Il Sung derrotou a superioridade técnica e numérica dos invasores com a superioridade político-moral e estratégico-tática.

Tanto os soldados como os civis lutaram bravamente na frente e na retaguarda, com a firme segurança de que sairiam vitoriosos sem falta porque tinham o grande Líder e o férreo espírito de defesa da pátria.

Na guerra, os agressores perderam mais de 1.567.120 soldados, cerca de 12.220 aviões, 3.250 tanques e carros blindados, 13.350 caminhões, 560 navios, 7.690 canhões e inúmeras armas de fogo.

A vitória na Guerra de Libertação da Pátria foi a grande demonstração do poderio invencível do EPC liderado pelo Presidente Kim Il Sung.

Leave a Reply

Your email address will not be published.