Incidente do navio Ukishima-maru

Por volta das 17-20 horas de 24 de agosto de 1945, ocorreu o incidente da explosão do navio Ukishima-maru na zona marítima a 300 metros do Porto de Maizuru na prefeitura de Kyoto, Japão.

Foi assim que milhares de coreanos que viajavam de volta à pátria logo após a libertação da Coreia do colonialismo japonês morreram afogados no mar.

Então, os reacionários japoneses mentiram que o caso foi um “acidente causado por uma mina”, quando na realidade foi um crime planejado e orquestrado por eles.

Porém todo o curso do incidente, os depoimentos de sobreviventes e as provas descobertas na investigação revelam a verdade sobre o ocorrido. Um telegrama para o chefe do Estado-Maior da Guarda Naval de Ominato da sede do transporte do Ministério da Marinha em 19 de agosto de 1945 foi descoberto na sala de dados de história da guerra do Ministério da Defesa do Japão.

Nele estava o conteúdo da permissão da navegação de Ukishima-maru.

Naquela época, a navegação de um navio de mais de 100 toneladas foi interrompida em águas territoriais japonesas por ordem das forças aliadas. Nessa situação, o embarque e a saída do navio de transporte naval de 4.730 toneladas ter sido permitido e realizado com tranquilidade comprova o caráter criminoso da explosão premeditada.

Um tripulante do navio naufragado afirmou que este partiu com pouco combustível porque, desde o início, não tinha planos de navegar até ao Porto de Pusan.

Além disso, os japoneses, que haviam embarcado no navio pouco antes da explosão, fugiram às pressas a bordo dos botes de resgate de acordo com o roteiro preparado.

O fato de o navio, que recebeu a notícia de que a operação de limpeza havia sido concluída naquele dia a caminho do Porto de Maizuru, rota segura onde estava concluída a remoção de minas, ter sido atingido por uma mina prova que as alegações dos reacionários japoneses são uma mentira gritante. Testemunhas oculares afirmaram que a coluna d’água, que sempre ocorre quando uma mina explode, não foi observada, e que ocorreram explosões consecutivas

Os fatos mostram que o incidente da explosão do Ukishima-maru foi um massacre organizado e executado pelos imperialistas japoneses para se vingar de sua derrota na Segunda Guerra Mundial.

Leave a Reply

Your email address will not be published.