Descobertas na Coreia as ruínas de caverna da idade paleolítica Pyongyang

11 de maio (ACNC) — O grupo de pesquisa da Faculdade de História da Universidade Kim Il Sung descobriu no povoado operário Rimgyong do distrito de Kangdong da capital as ruínas de uma caverna que remota ao Período Paleolítico e terminou de averiguá-las de maneira científica.

Ao cabo de uma investigação minuciosa, os pesquisadores descobriram neste local uma caverna natural e começaram a desenterrar.

Durante a escavação, eles desenterraram 7 fósseis humanos (homem neolítico) e mais de 300 ossos de animais de 9 tipos e 274 fósseis de esporos e pólen na camada cultural do Período Paleolítico.

De acordo com o método ESR, foi confirmado que as ruínas são de 23.000 anos atrás com uma margem de erro de 3.000 e os fósseis humanos são de uma mulher de cerca de 30 anos que viveu no último período da Era Paleolítica.

A Associação de Arqueólogos da República Popular Democrática da Coreia realizou a deliberação sobre os fósseis encontrados na caverna e os nomeou “Pessoa de Kangdong”.

As ruínas da caverna de Rimgyong foram registadas como as de conservação de acordo com a consideração da Comissão Não-Permanente de Avaliação de Patrimônios Materiais e a resolução do Conselho de Ministros.

A descoberta de fósseis do homem neolítico nesta área onde repousa Tangun, fundador da nação coreana, é de grande importância para esclarecer antropologicamente que as pessoas viveram nesta área desde os primórdios da civilização humana, criando história e cultura consagradas pelo tempo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.